Logo Electrolux Parceria

Já pensou sair de um apartamento convencional na cidade para viver em uma casinha de 28m² em meio à natureza? Essa liberdade de morar onde quiser sem deixar o conforto de lado foi apenas um dos fatores que fizeram a Gabriela e o Gustavo se apaixonarem pelo estilo de vida que as Tiny Houses propõem. Tudo começou em 2017, quando o casal viajou por 15 dias para os Estados Unidos em uma Camper Van, que é uma van adaptada com apenas cama e cozinha. Lá, eles rodaram pelas estradas da Califórnia, Nevada, Utah e Arizona e tiveram um gostinho dessa nova vida: “Ficamos encantados com a possibilidade de ter menos coisas e sermos mais livres”, lembram.

Assim que voltaram para o Brasil, os dois começaram a planejar a própria van para morar, mas a falta de conforto os desanimou um pouco. Até que eles descobriram o movimento das Tiny Houses, que também teve início nos EUA. São casas pequenas, que possuem até 40m², e são construídas de forma a se integrarem com o meio ambiente, proporcionando um lar sustentável e de acordo com as necessidades de cada morador. A ideia de ter muito mais mobilidade também interessava ao casal, então eles foram atrás de maneiras para viabilizar a própria casa sobre rodas. Muito mais do que um projeto, a Tiny House significava uma mudança completa de vida: os hábitos diários e a relação com o lar seriam bem diferentes.

Tiny House no Brasil, Histórias de Casa
Tiny House no Brasil, Histórias de Casa
Tiny House no Brasil, Histórias de Casa
Tiny House no Brasil, Histórias de Casa
Tiny House no Brasil, Histórias de Casa
Tiny House no Brasil, Histórias de Casa

O processo de adaptação e desapego começou no antigo apartamento em que moravam, no bairro do Butantã, em São Paulo. Assim que conheceram o minimalismo, a Gabi e o Gustavo entenderam que aquilo tinha tudo a ver com eles e decidiram se desfazer do que não era crucial. A parte difícil foi a de organizar os objetos, usando o método de categorias proposto por Marie Kondo: “Eu me considerava uma pessoa desapegada e com poucas coisas, até o dia em que começamos a seleção do que manteríamos. E foi aí que o choque veio. Eu tinha muito mais coisas do que imaginava!”, Gabi lembra. Após um ano e três meses de construção e preparativos, apenas o essencial ficou… e eles se mudaram, junto com os gatinhos, Boris e Kyra, para a casa nova.

O casal pensou em cada detalhe junto com a Tiny Houses Brasil, empresa responsável pelo projeto e construção: “Ficamos por vários meses elaborando o projeto com os arquitetos, até batermos o martelo e eles começarem a construir”, eles contam. E a espera valeu a pena! Os 28m² da casa incluem banheiro, uma cozinha toda equipada, sala com sofá em L e dois mezaninos. E ainda tem o deck do lado de fora, criado do zero por Gustavo, que é perfeito para começar o dia com uma xícara de café ou praticar meditação com vista para as árvores. “Estar na Tiny House mudou muito nossa saúde e estilo de vida. Viver perto da natureza traz uma sensação de bem-estar imediata”, dizem.

Uma relação mais saudável com o meio ambiente também é crucial nessa vida nova. Gabi e Gustavo optaram por utilizar sempre produtos biodegradáveis: pasta de dente, shampoo, condicionador e produtos de limpeza, por exemplo. “É engraçado como nos acostumamos com algo e qualquer coisa diferente parece estranho no começo: pasta de dente que não é branca, detergente que não faz tanta espuma, a privada seca ao invés da privada normal… Enfim, tudo é uma adaptação”, refletem.

Tiny House no Brasil, Histórias de Casa
Tiny House no Brasil, Histórias de Casa
Tiny House no Brasil, Histórias de Casa
Tiny House no Brasil, Histórias de Casa

As escolhas são um reflexo de como os dois se relacionam com o lar e com eles mesmos. Com exceção do banheiro, a casa tem um único cômodo, então o casal aproveita essa composição para fazer de tudo um pouco na companhia um do outro. Cozinhar é uma das atividades principais: tanto que a cozinha tem todos os eletrodomésticos da Electrolux que eles precisam: micro-ondas, geladeira, forno, cooktop, exaustor, purificador de água… a lista é grande, mas prova que espaço é o que não falta! “São produtos de qualidade e que combinavam muito com nosso projeto da cozinha”, contam. E a melhor parte é aproveitar tudo isso: “Enquanto um está cozinhando, o outro está por perto ajudando ou batendo papo”.

No caso do banheiro, a pesquisa foi longa até chegarem no modelo ideal de privada seca, que inclusive eles mesmos construíram: “Queríamos fazer essa transição na Tiny House para poder ter a sustentabilidade de não gastar água e a facilidade de não precisar de tratamento de esgoto”, explicam. Apesar do receio de não se adaptarem à privada composteira em um primeiro momento, a experiência vem sendo tranquila e o casal aprovou a ideia.

Tiny House no Brasil, Histórias de Casa
Tiny House no Brasil, Histórias de Casa
Tiny House no Brasil, Histórias de Casa
Tiny House no Brasil, Histórias de Casa
Tiny House no Brasil, Histórias de Casa

Na Toca Turquesa (apelido da casinha), atualmente estacionada em uma fazenda no interior de São Paulo, o que mais importa é ter um cantinho de paz e aconchego para curtir com a família: Gabriela, Gustavo, e os gatinhos Boris e Kyra. É sobre qualidade, e não sobre quantidade. Inclusive, a vida na Tiny House despertou uma rotina mais saudável e cheia de pequenos prazeres e rituais ao longo do dia: meditar, tomar café com vista para a natureza, trabalhar com o sol da tarde ocupando a casa ou praticar acroyoga juntos no deck.

Foi um longo processo até o sonho virar realidade, mas o casal incentiva e traz sugestões para quem pensa em seguir o mesmo caminho: “Comece desde já a entender o que é essencial para você. Faça uma reflexão sobre quais cômodos da casa você mais gosta, e o que você mais curte ter e fazer. O encanto da Tiny House é justamente pensar sobre o que é importante para você”, finalizam.

Texto por Natália Pinheiro | Fotos por Felco