O olhar de cada um | Capítulo 1

Dois moradores com estilos distintos encontraram um meio-termo ao criar seu apê a quatro mãos

Era uma vez o apartamento que não sabia direito o que ele era. De referências que vão do minimalismo japonês até inspirações clássicas tiradas de Versailles, o lar dos arquitetos Anna e Stefano é resultado de uma mistura inusitada. O casal brinca que a decoração do apê é um tanto improvável – afinal, quem juntaria uma réplica de um quadro da Maria Antonieta com uma tapeçaria oriental; ou então uma bancada de mármore italiano com um par de skis grafitados? Mas a verdade é que os dois conseguiram unir seus gostos perfeitamente, criando espaços não apenas bonitos e acolhedores, mas repletos de itens de afeto e histórias divertidas.

Além das preferências de cada um em termos de estilo, Anna e Stefano também têm personalidades um tanto distintas. Ela enxerga a casa quase como um templo sagrado de introspecção, ele, por outro lado, sonha com os dias em que poderão receber muitos amigos quando o isolamento acabar. Enquanto ela sempre foi apaixonada por design de interiores, ele cresceu cercado por obras de arte e herdou esse interesse de família, então no apê esses dois universos se juntam. “Desde o começo, o conceito do apartamento foi usar essas diferenças e por meio da decoração trazer o equilíbrio e harmonia que representam o nosso relacionamento. Cada pedaço foi pensado e repensado com muito carinho para agradar aos dois”, Anna conta.

O apartamento fica no Edifício 360°, idealizado pelo arquiteto Isay Weinfeld, e já pertencia a Stefano desde a inauguração do prédio. O imóvel passou alguns anos alugado e por isso lhe faltava personalidade, então antes da mudança o casal decidiu fazer diversas melhorias. Anna explica que o edifício tem uma modularidade construtiva muito bacana que dá aos moradores total liberdade para montar o layout interno – e como bons arquitetos, naturalmente eles tiraram proveito dessa vantagem. Outra descoberta feliz durante a reforma foi o entreforro de quase 2 metros, o que permitiu a ampliação do pé-direito da sala para 4 metros de altura.

Após alguns meses planejando e reformando, a mudança para o apê aconteceu no início de abril, na mesma época em que começou a quarentena em São Paulo. “Por conta da pandemia, estamos vivendo full time no apartamento, o que tem sido uma experiência maravilhosa de apropriação do espaço. Foi um lugar projetado de forma muito ‘interna’ para abrigar e refletir nossa personalidade para nós mesmos”, Anna diz.

Em meio a tantas mudanças, o casal não teve medo de fazer uma grande escolha: durante a quarentena, Anna e Stefano resolveram adotar o Bisnaga, um cachorrinho com necessidades especiais que possui um problema de locomoção. A chegada desse novo integrante demandou diversos ajustes – tanto na rotina quanto nos ambientes propriamente ditos. “Quando o adotamos, tivemos que planejar dentro dos espaços uma área onde ele pudesse ficar confortável, e acabamos criando o home office / suíte canina”, Anna brinca.

ONDE ENCONTRAR

PEÇAS INSPIRADAS NESSA HISTÓRIA

Além de atuarem na área, Anna e Stefano são filhos de arquitetos, com famílias muito ligadas à produção artística. Juntando todas as peças e obras de arte que eles herdaram dos pais, e também os itens trazidos de viagens ou colecionados desde o começo do namoro, o casal já tinha um bom ponto de partida para a decoração do apê. “Tem até uma curiosidade: mesmo nos mudando efetivamente na quarentena, só tivemos que comprar o box da cama e utensílios de cozinha – todo o resto já tínhamos de uma forma ou de outra juntado nos últimos 3 anos!”, a arquiteta conta.

Tudo na casa tem seu valor especial, das máscaras compradas em viagens, passando pelo quadro de Flávio de Carvalho que pertenceu à antiga galeria dos avós de Stefano, ou pela ânfora da marca Seletti que Anna queria muito e se espatifou no chão na primeira semana de apartamento. Sem se deixar desanimar, ela colou os pedacinhos como um quebra-cabeças e a ânfora segue ali na estante, com rachadura e tudo. Entre outras referências bacanas, a moradora diz que puxou de sua mãe a paixão por cadeiras – inclusive, as duas reformaram juntas um modelo Hill House pintando-o de branco e trocando o assento original por fibra natural. Elas brincam que é a versão tropical by @acasasoleil, marca da mãe da arquiteta.

Anna poderia passar horas contando sobre cada um dos detalhes do apartamento com um sorriso no rosto – afinal, todos os itens significam alguma coisa, e para ela essa é justamente a beleza de seu lar. “Foi um processo muito orgânico mobiliar a casa porque começou anos antes de sequer termos o apê! Hoje ele nos reflete e vai mudando conforme nós evoluímos também. Se precisasse definir em uma palavra, seria orgânico mesmo”, diz. * Ei, você amou tanto quanto a gente? Então não perca o Capítulo 2!

Fotos por Maura Mello

CONTINUA

ONDE ENCONTRAR

PEÇAS INSPIRADAS NESSA HISTÓRIA

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


COMENTÁRIOS # 31

  1. Lindo! O tapete colorido é de onde?

    Responder
    • Oi Jana, tudo bom?
      Foi comprado em uma viagem. É da loja gringa Ikea – mas infelizmente não tem no Brasil. 🙁

      Responder
  2. Essa estante é pintada? Qual é o acabamento? Obrigada.

    Responder
    • Oi Simone, tudo bom?
      Foi pintada sim. Normalmente nesses casos é feito pintura em laca, mas não temos certeza absoluta.
      Beijos

      Responder
  3. Que lindeza! Fiquei encantada. Vocês sabem dizer de onde é a mesa de jantar? Acho que o modelo chama tulipe, mas não tenho certeza.

    Responder
    • Oi Thaís, tudo bom?
      Sim, esse modelo de mesa se chama Tulipe ou Tulipa. Você encontra em diversas lojas, como na Tok Stok por exemplo.
      Beijos

      Responder
  4. Amei a cadeira reformada! Ficou bem mais bonita que a versão original. Parabéns!

    Responder
  5. Lindo! De onde é o porta utensílios meia face da cozinha?

    Responder
  6. Que incrível essa mistura! ❤️
    O sofá é de onde?

    Responder
  7. Amei tudo! Lindo mesmo! Uma decoração leve, calma, charmosa e com harmonia. Belos objetos de arte, ótimas cores suaves! Encantadora mistura que agrada os dois. Parabéns!!!

    Responder
  8. Acho que é a casa mais linda que eu já vi na vida! Amei sem fim!!!

    Responder
  9. Maravilhoso, calmo e de muito bom gosto. E as estantes de metal são a prova de que além de super acessíveis e práticas, dão um toque a mais na decor!

    Responder
    • Sim! Nós adoramos essas estantes, combinam com tudo.
      O apê deles tem um bom high low, entre peças que demandam um investimento maior e garimpos mais em conta que a moradora vai descobrindo.
      Beijos!

      Responder
  10. Adorei, perfeito! De onde é o banquinho do lavabo?

    Responder
  11. Amei esse apartamento, muito, muito, muito. De onde são esses banquinhos dela, por favor?!!

    Responder
    • Oi Eliane, tudo bom?
      Lindos os banquinhos né? O do lavabo é da C&C, e entre esses da sala têm modelos da Marcenaria Baraúna e da Dpot Brasil. O do quarto (sob o espelho) é da Zara Home.
      Beijos

      Responder
  12. Adorei os tapetes. Qual a referencia?

    Responder
  13. Isso está além do bom gosto; isso é encanto, placidez, mansidão, acolhimento, tudo com uma leveza, uma fluidez flutuante… Quero morar aí!

    Responder
    • Oi José! Tudo bom?
      Você disse tudo. É uma casa calma, leve e que dá vontade de morar.

      Responder
  14. Apartamento lindo, da uma sensação de paz, vontade de sentar ali naquela cadeira e não sair mais,
    Linda matéria, parabéns.

    Responder
    • Oi, tudo bom?
      O lar deles é tão apaixonante, né? Nós gostamos muito de casas assim branquinhas e luminosas também.
      Difícil não amar!

      Responder
    • Tudo muito lindo!!! A cadeira de madeira com detalhes em branco na sala de jantar é de onde?

      Responder
      • Oi, tudo bom?
        Esse modelo é a cadeira Standard, do designer Jean Prouvé.
        Hoje em dia está à venda em diversas lojas, dá uma busca com esse nome que vai encontrar opções.
        Bjs

        Responder