Universo compartilhado | Capítulo 1

O lar afetuoso e cheio de personalidade de dois amigos com gostos em comum

Uma casa e todas as memórias que ela guarda não podem ser resumidas de uma vez só, então por aqui fazemos diferente. Ao invés de concentrar todos os detalhes e fotos em uma única matéria, criamos pequenos capítulos para que você possa curtir essa visita durante vários dias. É só acompanhar a ordem pelo título dos posts e apreciar o passeio sem se preocupar com o relógio.

O apartamento de 1950 com piso de tacos e paredes coloridas marca o início de uma nova fase na amizade dos arquitetos Derek e Isabelle: há pouco mais de oito meses, eles se mudaram para o endereço de 80m² que agora compartilham no bairro de Santa Cecília. Como se conheciam há mais de 10 anos, os dois já tinham interesses, gostos e referências em comum antes mesmo da ideia de morarem juntos. Isso tudo facilitou o processo de transformar o imóvel escolhido em um lar harmonioso, onde ambas personalidades podem se expressar naturalmente. 

A razão que os motivou a dividir o espaço foi a sincronia na necessidade de encontrar uma nova casa. Isabelle vivia no ABC Paulista, mas o trabalho em São Paulo despertou a demanda de se mudar para a capital; já Derek – que também trabalha como fotógrafo – precisou de um novo lar quando soube que o apê onde estava morando em caráter provisório seria vendido. Por fim, o bairro de Santa Cecília foi escolhido pela facilidade: o endereço é perto do trabalho de Isa e do prédio antigo de Derek. 

Para quem entra no apê, a delicadeza, o cuidado e o acolhimento impressos na decoração são captados logo de cara. A sensação de tranquilidade vem da escolha das cores, da presença marcante das plantas e do ar artesanal escondido em detalhes ou até mesmo na disposição dos móveis e objetos, que são, em sua maioria, presentes e garimpos. 

Na sala, um papel de parede da marca branco. reforça o clima trazido pelas texturas: “O modelo conversa com a ideia que temos para o apartamento. Por parecer uma parede cheia de história, passa a sensação de aconchego, interage bem com as plantas e os móveis antigos, além de ter cores que respeitam todas as outras que já tínhamos no espaço”, conta a dupla. 

Os móveis são um mix do que eles já possuíam com novas peças que surgiram para preencher o ambiente amplo. O sofá, por exemplo, acompanha o arquiteto e fotógrafo há 4 endereços, e o banco de madeira que serve de apoio para os livros de Isabelle no corredor chegou a ser usado como rack para a televisão. Em contrapartida, a mesa de centro do designer Percival Lafer é uma aquisição nova, assim como o espelho da sala em latão, garimpado da casa de uma senhora que se mudaria do bairro.

As plantas têm papel fundamental no bem-estar do apartamento, assim como a presença da gatinha Vanilla. Apesar de terem sido trazidas por Derek, Isabelle logo as incorporou no dia a dia, com afeto e muito carinho. Acima de tudo, os dois prezam por um convívio humanizado, com respeito às duas personalidades que ali residem, por isso todas as decisões são tomadas em dupla: “Eu crio mil coisas na cabeça e a Isabelle é mais centrada e sempre ajuda a definir o que é possível de fazer e o que pode não dar certo”, revela Derek. 

Assim, com muitos garimpos e cuidados, eles mostram que o lar é um lugar para estar feliz e à vontade, como em uma grande amizade. * Curioso para ver mais? Esse tour continua no Capítulo 2, aqui no blog!

Fotos por Rafaela Paoli, do Estúdio Pulpo

CONTINUA

ONDE ENCONTRAR

PEÇAS INSPIRADAS NESSA HISTÓRIA

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.


COMENTÁRIOS # 6

  1. Sempre acompanho o Instagram dele, super inspirador!

    Reply
  2. esse gato do Derek!!!!
    curiosa pra ver os quartos!

    Reply
  3. mas muitas plantas “de sol” dentro de casa …..

    Reply
    • Oi Regina, tudo bom?
      Já faz tempo que o Derek tem muitas plantas em casa, acho que já estão bem adaptadas. 🙂

      Reply