Gostinho de infância em uma casa acolhedora

No lar dessa família, muitas texturas e plantas garantem um clima caloroso

O clima de bairro antigo da rua em que Letícia vive com seu marido Miguel e os filhos, Valentim e Amelie, já é uma prévia do que se esperar de sua casa: os carros e as buzinas dão lugar para brincadeiras de criança e a paisagem de prédios é substituída por fachadas antiguinhas, com jardins e garagens em frente às calçadas. Os imóveis são todos do início dos anos 30, e desde 1990, a empresária acompanha de perto as mudanças na região, valorizando seu passado e construindo o presente com os outros vizinhos:

“Conhecemos essa rua por meio do avô do Miguel, que há 30 anos comprou duas casas e fazia uma delas de escritório. Quando chegamos aqui, só havia nós e mais 2 casais jovens. Os demais eram todos senhores e senhoras que sempre tiveram muito apreço pelo espaço coletivo. Hoje as coisas já vêm mudando! Temos muitas crianças brincando e poucas senhorinhas que nos nutrem com histórias lindas sobre como era essa rua antigamente”, conta a moradora.

Por carinho a toda essa história e à identidade visual do conjunto de casas, Letícia e Miguel optaram por manter intocada a fachada do sobrado em que vivem mesmo enfrentando uma grande reforma na parte interna do imóvel. Como a família passou 2 anos na Alemanha antes de se mudar para esse endereço, o acompanhamento da obra se deu à distância e o arquiteto responsável por tudo foi o pai de Miguel, Roberto Aflalo.

Na decoração, o clima une design e conforto, com atenção à alguns itens especiais, como a mesa de jantar projetada e executada por Miguel; o orelhão vermelho, comprado quando Valentim ainda estava na barriga; e os quadros, que são presentes queridos. Com muito apego à simplicidade, a família acredita em um estilo minimalista: “Moramos 2 anos e meio em Stuttgart e desde então tentamos manter a vida com pouco. Chegamos aqui e a primeira coisa que compramos foi um sofá confortável! Ele foi a base de tudo e é lá que temos nossos momentos de lazer e tomamos as nossas decisões.”, conta Letícia.

Além disso, o lar está sempre movimentado com a presença de Valentim, Amelie e seus amigos: “A casa é deles! Moramos em uma rua onde as crianças ficam livres e realmente a casa está sempre cheia delas. Brincam por todos os cantos!”, compartilha a mãe, que confessa que toda essa agitação a faz lembrar de sua infância. Como Letícia é a idealizadora da marca Littleland, esse convívio constante também a inspira profissionalmente.

ONDE ENCONTRAR

PEÇAS INSPIRADAS NESSA HISTÓRIA

Nos quartos, tudo foi pensado com carinho. Para a caçula, um universo a seu alcance, com itens adequados à sua altura e espaço para bagunçar; para o irmão mais velho, o quarto mais alto da casa, no sotão, com uma beliche para receber os amigos. Na suíte do casal, muitas memórias nas paredes e uma sacada para a rua deixam tudo ainda mais convidativo.

Para Letícia, a parte mais especial de sua casa é a presença de sua família e a vontade de estarem juntos, jogando jogos de tabuleiro ou apenas repondo as energias para as atividades do dia: “Amo chegar de viagem ou de um passeio e perceber que cada um de nós se sente tão bem por estar em casa!”.

Fotos por Maura Mello

ONDE ENCONTRAR

PEÇAS INSPIRADAS NESSA HISTÓRIA

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.


COMENTÁRIOS # 8

  1. Fiquei curiosa pra saber que bairro é 🙂

    Reply
  2. De onde é esse sofá??! Lindo!

    Reply
  3. Casa linda! Me adotem! Quero morar ai.

    Reply
  4. Me vejo morando ai. hahaha
    Meninas como sempre arrasando nas fotos.

    Será que vcs conseguem me passar uma info?
    Queria saber da onde é aquela mini cozinha do quarto da Amelie 🙂

    beijos

    Reply
  5. Linda!!!! Amei. Que iluminação…paredes de tijolinhos…tudo perfeito.

    Reply

NOS VEMOS NO INSTAGRAM
@historiasdecasa