Um bom recomeço | Capítulo 2

Mesmo sendo alugado, esse apê ganhou uma reforma com a cara dos moradores

Já imaginou alugar um apartamento, mas ter a chance de reformá-lo junto com o proprietário e deixar o espaço com a sua cara? A história do Angelo e do Douglas é assim. Eles aproveitaram que o dono do imóvel é o Fernando, um grande amigo e também arquiteto do Estúdio Paralelo, para embarcar junto na reforma. “O apê ficou tão lindo e tão do jeito que gostaríamos que a decoração feita depois de nos mudarmos foi apenas para complementar o projeto e imprimir nossa história com objetos e memórias”, o casal conta.

Os moradores ocuparam os ambientes com peças de valor afetivo e achados especiais que os acompanham há anos, mas os itens maiores de mobiliário foram substituídos. Pouco foi aproveitado do antigo endereço por dois motivos: um deles é o fato de a reforma ter sido feita com toda a marcenaria embutida; o outro é que os móveis que o casal tinha não cabiam ou não serviam no novo apartamento. “Foi o caso de uma mesa e conjunto de cadeiras dos anos 50. Como não havia espaço para ela e a cozinha já teria um balcão mais que suficiente, decidimos vendê-la”, eles explicam.

No andar de cima do apê, o casal montou um escritório bem iluminado e cheio de detalhes interessantes. No momento ambos trabalham em casa, por isso o home office é um espaço importante e compartilhado. O fato de ser mais afastado do restante da casa ajuda quando um dos dois precisa de concentração, além de ser também o lugar onde conseguem guardar os equipamentos de trabalho. De toda forma, o apartamento é bastante flexível, então enquanto um está no escritório, o outro pode trabalhar no balcão da cozinha ou na poltrona da sala. A estante branca vazada serve como divisória entre o ambiente e a escada, mas não bloqueia a entrada de luz. Ali, Angelo e Douglas organizam seus livros e alguns dos objetos favoritos, como a coleção de garrafas.

“Antes de morarmos juntos, nós dois já tínhamos algumas garrafas bonitas que usávamos na decoração. Quando juntamos tudo, decidimos continuar e transformar isso em uma coleção de verdade. Como viajamos bastante, sempre aproveitamos para trazer as mais interessantes que encontramos dentro da mala. Usamos na decoração, para colocar velas, vasos de flores, para servir água e para armazenar alguns licores caseiros que a gente faz”, contam.

O escritório é também o local de passagem para um dos maiores atrativos do apartamento: a varanda de cima. Ampla e versátil, ela foi um dos pontos que convenceu o casal a alugar a cobertura. “É um sonho. Nunca pensamos que teríamos um espaço desses tão próximo do centro da cidade. Além da horta, que é uma das nossas coisas preferidas, usamos essa área aberta em diversos momentos, desde um dia de sol quando estendemos esteiras e ficamos lá deitados, até quando vamos receber muitos amigos para um grande almoço”, eles falam. A horta, na verdade, já foi uma das melhorias da reforma propostas por Angelo. Como ele cozinha muito, sempre teve essa vontade de poder cultivar temperos para colher tudo fresquinho. Além dos temperos, o casal está se aventurando com algumas pancs, como capuchinha e coentrão, e também hortaliças.

Como o quarto é um espaço bem pequeno, desde o início o Angelo e o Douglas quiseram uma decoração limpa e minimalista, com quase nada de acessórios além da cama. Esse móvel, aliás, foi feito especialmente para eles. “Durante a reforma ficamos pesquisando a cama que gostaríamos de ter e não achávamos nada parecido de jeito nenhum. Queríamos algo simples, de madeira e mais baixa. Foi assim que decidimos chamar um amigo nosso marceneiro da Uba Oficina para projetar e construí-la para nós. Dessa forma fizemos exatamente o que queríamos, desde o desenho até o tom da madeira. Gostamos tanto do processo que acabamos desenhando com ele outros móveis para a casa, como uma prateleira/cabideiro para o quarto, mesa e banco para a laje e alguns ganchos para a lavanderia” eles lembram. A fotografia emoldurada também é especial: um registro de Angelo de uma viagem que o casal fez para a Islândia.

Os moradores contam que têm gostos bem parecidos, e isso facilitou muito na hora de compor os espaços do apartamento – não é como se um gostasse de barroco francês e o outro de minimalismo japonês. Retratados igualmente nos elementos e no clima da casa, Angelo e Douglas comemoram felizes essa nova fase! “Apesar do apê estar sempre movimentado, o que faz dele um lar é a tranquilidade que temos quando estamos só nós dois. São os detalhes do dia a dia que tornam a vivência com essa casa ainda mais apaixonante”.

Fotos por Rafaela Paoli

ONDE ENCONTRAR

PEÇAS INSPIRADAS NESSA HISTÓRIA

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.


COMENTÁRIOS # 6

  1. De onde é o gancho de pendurar roupas, vocês sabem?

    Reply
    • Oi Jayne, tudo bem? Aquele cabideiro do quarto? Os moradores desenharam junto com um amigo deles que é marceneiro. O perfil dele é @ubaoficina no instagram. Beijos

      Reply
  2. Lindo, com muita luz e arejado. Tenho uma máquina de moer, que era de minha mãe, igualzinha a que eles colocaram na estante. Boa ideia pra decoração.

    Reply
  3. Simplesmente apaixonada pelo apartamento!!! E essas garrafas!!! Também amo garrafas !!! Parabéns aos dois pelo lindo apê !!! Esqueci… aquela horta tá demais , fico imaginando o aroma daquele manjericão!!!

    Reply
    • Uma graça o apê né? E adoramos os objetos deles. Um mais interessante do que o outro. As garrafas são um charme só! Ainda mais as que ficam na janela com plantinhas. 🙂
      Puro amor.

      Reply

NOS VEMOS NO INSTAGRAM
@historiasdecasa