De volta ao passado | 4 boas ideias

O apê dos anos 50 ganhou uma reforma consciente que preservou sua história

O projeto de arquitetura realizado no apartamento da Carol e do Edu cumpriu o papel de manter as características originais do imóvel, mas trazendo complementos contemporâneos e pessoais. Para quem está pensando em construir ou reformar, essa história tem muitas soluções interessantes que merecem destaque – abaixo vamos listar algumas delas. Quanto à decoração, ela foi, e ainda é, um processo sempre em construção para os moradores. “Achamos importante viver os espaços antes de preenchê-los, e tudo foi acontecendo de forma bem natural. Gostamos de ambientes com menos móveis e objetos, de referências brasileiras, de peças que tenham memória afetiva para nós e também de resgatar itens antigos”, o casal define.

1. Varanda criada na sala: Carol e Edu cresceram morando em apartamentos, mas eles lembram com carinho das férias de infância nas chácaras de cada família, por isso queriam resgatar de algum modo a memória desses lugares. Foi essa vontade que os estimulou a preencher o apê com plantas e a pensar em espaços de respiro e conexão com o verde. Como a sala é ampla o bastante, a arquiteta sugeriu a criação de uma varanda interna – que nada mais é do que um trecho da sala destinado ao cuidado com as plantas e aos momentos de relax. Para distinguir essa área do restante do cômodo de uma maneira sutil, foram usados acabamentos diferentes no piso. Na ‘varanda’, seixos. Na sala, assoalho de madeira.

2. Adaptando armários antigos: Quem compra um apartamento antigo muitas vezes se depara com armários já instalados nos quartos. Não precisar refazer os móveis é uma boa economia, mas nem sempre a estética dessas peças se encaixa na proposta dos novos moradores. Uma solução é adaptar o mobiliário, sem precisar removê-lo por completo. Pintá-los de branco já ajuda, por exemplo. Em seu quarto, a Carol e o Edu mantiveram os móveis embutidos originais, porém removeram parte dos módulos superiores para deixar o conjunto todo mais leve.

3. Banheiros com o mesmo acabamento no piso e nas paredes: Existem centenas de revestimentos interessantes no mercado, mas às vezes o impacto de um banheiro ou de uma cozinha é maior se, ao invés de misturar muitos acabamentos, o projeto seguir uma linha minimalista, focando em um material só de grande impacto. Foi isso o que aconteceu nesse apê. Os três banheiros ganharam granilite no piso e nas paredes, só que cada um de uma cor. O resultado é muito mais impressionante do que uma miscelânea de revestimentos da moda.

4. Azulejos antigos combinados: Outra ideia bacana do projeto fica na cozinha. Os azulejos em tom bege são originais, mas durante a reforma alguns deles caíram, deixando vãos na parede. A sugestão da arquiteta Teresa Mascaro não foi remover tudo e começar do zero, e sim procurar modelos do mesmo tamanho em cemitérios de azulejos para preencher os buracos com novos tons. O efeito parece proposital e trouxe cor ao espaço, além de minimizar custos, resíduos e tempo de obra.

Fotos por Isadora Fabian, do Registro de Dia a Dia

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


COMENTÁRIOS # 2

  1. Eu amei o apto inteiro! Mas principalmente os granilites coloridos! Vocês sabem da onde são? Eles foram comprados em placas ou a aplicação foi feita diretamente no local?

    Responder