Em constante transformação | Capítulo 2

Uma decoração afetiva, com peças feitas à mão e muitos detalhes coloridos

A gente escreveu essa matéria com a SUVINIL, nossa maior referência quando o assunto é cor na decoração. Juntos, acreditamos que cada história tem uma cor e cada cor tem uma história, e é essa combinação que transforma um ambiente em um verdadeiro lar. Por isso, nós iremos compartilhar aqui no blog casas que inspiram pelas suas cores. Fica aqui com a gente para acompanhar essa história de perto.

É possível criar uma casa com bastante identidade sem precisar reformar tudo ou começar algo do zero – e o apartamento da arquiteta Adriana Benguela é um belo exemplo. Ao invés de encarar uma grande obra no apê dos anos 70, ela preferiu adaptar os ambientes de forma mais prática. “Comecei pelo meu banheiro, que ampliei usando o espaço de um quarto voltado para a área de serviço. Depois abri a cozinha para a sala e coloquei um piso novo por cima do velho; cobri as cerâmicas da parede com massa e pintei”, ela explica. Com essas pequenas mudanças, o apartamento logo se moldou ao estilo da moradora.

Sempre em busca de aconchego, a arquiteta montou a cozinha com móveis não planejados, novamente misturando itens de estilos variados. A decoração nasceu da composição de coisas que já existiam no apê com tesouros antigos de Adriana, como a cristaleira. Apesar de todos os móveis serem interessantes, são os detalhes que realmente encantam no espaço: o arranjo de quadros e pratos na parede perto da mesa; as colheres de pau; a jarra branca com uma poesia estampada; o galho que organiza as canecas de ágata e por aí vai. Quanto às cores, a moradora apostou no piso preto para dar mais profundidade e criar um bloco com a bancada – assim os móveis e objetos ganham destaque sobre o fundo escuro.

INSPIRAÇÃO SUVINIL

ALGUMAS CORES QUE VOCÊ VAI AMAR

A pedidos, Francisco, o filho de 7 anos da arquiteta, ganhou um espaço colorido. “Ele queria um quarto azul. Como eu não pensava em reformar a cômoda, escolhi um tom que pudesse compor com o verde do armário e o amarelo do móvel – uma combinação difícil de fazer, mas deu certo. Ele pediu também uma cabana, e não era possível fazer uma cabana com aquela cama, então pensei em criar este efeito com a pintura”, Adriana conta. A cama patente é uma relíquia de família e por isso uma das peças mais importantes do quarto. Ela já pertenceu à casa da avó da moradora, e inclusive foi usada por ela durante a infância.

Em seu quarto, Adriana recorreu à pintura novamente para criar um efeito inusitado. Ela queria um espaço tranquilo, mas com personalidade, então teve a ideia de pintar apenas parte do cômodo de cinza, incluindo o teto. A escolha da cor Tubarão Cinza, da Suvinil, também tem um motivo: “Eu comecei a costurar porque queria fazer as minhas próprias roupas de cama. Então a cama é um lugar que deve sempre mudar de cor, porque gosto de comprar tecido e fazer composições diferentes. Achei que o cinza ia conseguir receber bem essas combinações, sem restringir muito”, explica. Na parede de cabeceira, um detalhe especial: a foto de sua tia mais velha, Anna Thereza, uma mulher linda e inspiradora.

O cuidado diário com a casa e com cada peça que faz parte dela é o que torna esse apartamento tão acolhedor. Nenhum objeto é escolhido aleatoriamente – tudo possui um significado, uma origem e uma lembrança. Essa preocupação em construir espaços que priorizam o sentimento, e não a estética, é uma marca do trabalho e da filosofia de vida de Adriana. E não há nada melhor do que um lar assim, onde o amor transborda.

Fotos por Rafaela Paoli

ONDE ENCONTRAR

PEÇAS INSPIRADAS NESSA HISTÓRIA

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.


COMENTÁRIOS # 6

  1. Gostei muito do organizador de temperos que dá pra pendurar talheres e papéis, de onde é?

    Reply
  2. Ola meninas, tudo bem? Próspero ano a vcs. Quando que vcs retomam com novidades? Beijos lindas.

    Reply
    • Oi, tudo bem??? Um feliz ano novo pra você também!! Voltamos a publicar histórias na semana do dia 14/01 🙂

      Reply
  3. Amei o quarto,com uma parede dessas quem precisa de cabeceira?

    Reply

NOS VEMOS NO INSTAGRAM
@historiasdecasa