Isso tem história:

piso de caquinhos

Esses pedaços de cerâmica vermelha têm jeitinho de casa de vó e trazem aquela lembrança gostosa de infância… mas você faz ideia de como surgiu a moda do piso de caquinhos?

Essa estética é mais comum de se notar em casas paulistanas antigas… isso porque tudo começou em São Caetano do Sul, entre as décadas de 1940 e 1950

Nessa região, a fábrica Cerâmica São Caetano era uma das principais fornecedoras de pisos de cerâmica do estado de SP. As cores mais comuns das peças eram vermelho, preto e amarelo.

Na fábrica, muitas peças acabavam quebrando durante a confecção  e eram descartadas sem qualquer valor ou utilidade. Até que um trabalhador da empresa teve uma brilhante ideia…

A fábrica permitiu que ele levasse para casa algumas das cerâmicas quebradas para usar na construção do seu lar. E foi assim que surgiu o famoso piso de caquinhos!

Não demorou para que a vizinhança gostasse do resultado. E de repente virou moda! Na época, a classe média paulistana também aderiu ao piso de caquinhos em suas casas.

E a demanda aumentou tanto que a fábrica começou a quebrar  as lajotas inteiras e perfeitas de propósito para conseguir, então, vender os caquinhos. 

Na época, muitas casas e até alguns comércios usaram esse tipo de revestimento para dar acabamento aos imóveis… e funcionou super bem!

Após um tempo, o piso de caquinhos caiu em desuso, mas resiste até hoje em muitos quintais paulistanos. E tem gente que faz questão de preservá-los porque…  isso tem história!

E você, também é fã do piso de caquinhos?

Nosso Pinterest tem vários espaços com esse clima antiguinho pra você morrer de amores... te esperamos lá!

Conteúdo: Histórias de Casa historiasdecasa.com.br @historiasdecasa Fotos:  Maura Mello, Isadora Fabian, Felco e Ricardo Faiani Texto: Natália Pinheiro