Ter verde pela casa é essencial para Vanina, Gian e as filhas Julia e Luisa. A luz natural que entra pelas janelas grandes e se espalha pelos cômodos integrados faz parte do encantamento de viver nesse novo lar, mas o destaque fica mesmo na área externa com dois quintais. “Fazemos churrasco, fogueira, ficamos na rede, praticamos yoga, ginástica… já rolou até barraca de acampamento da Luisa com as amigas. A Julia também aproveita muito para tomar sol e o Gian é quem cuida do jardim todos os dias”, conta a moradora. O marido é o guardião do jardim, segundo Vanina. E o cuidado dá resultado: o maracujá plantando por ele rendeu frutos por três meses. “Era suco quase todo dia! Uma delícia”, lembra. 

Tudo é aproveitado na cozinha, outro espaço onde a família se reúne bastante. As filhas adoram testar receitas de doces, enquanto os pais preparam iguarias nos finais de semana. No projeto de reforma, a cozinha que era pequena e separada da copa por muitas paredes ganhou espaço com a integração desses dois cômodos. “Pedi para a arquiteta Teresa Mascaro incluir objetos que eu já tinha e gostava muito. A farmacinha, onde hoje guardo bowls, copos e travessas, e o carrinho de bar que funciona como apoio para a cafeteira, por exemplo”. Como a moradora não era fã da ideia desse ambiente ter muitos armários, inserir diferentes móveis foi a solução ideal.  

casa de família com quintal e decoração de afetiva
casa de família com quintal e decoração de afetiva
casa de família com quintal e decoração de afetiva
casa de família com quintal e decoração de afetiva
casa de família com quintal e decoração de afetiva
casa de família com quintal e decoração de afetiva
casa de família com quintal e decoração de afetiva
casa de família com quintal e decoração de afetiva
casa de família com quintal e decoração de afetiva
casa de família com quintal e decoração de afetiva
casa de família com quintal e decoração de afetiva
casa de família com quintal e decoração de afetiva
casa de família com quintal e decoração de afetiva
casa de família com quintal e decoração de afetiva

Os quartos no andar superior só precisam de uma rápida visita para que fique claro a dinâmica da família e a individualidade de cada integrante. Juntos, eles aproveitam todos os momentos. Porém em seus universos particulares, a personalidade de cada um se sobressai. “A decoração dos quartos das meninas foi toda pensada junto com elas. Para a Ju, colocamos pôsteres, fotos, adesivos atrás da porta e desenhos que ela gosta”, conta a mãe. Na pintura, a filha assumiu o desafio e pintou sozinha a meia parede azul, sua cor favorita. 

O quarto da Lu, a mais nova, tem outro estilo. São muitos brinquedos e criações que ela mesma fez no ateliê de Vanina, como quadros e objetos. E a história com a mobília aparece aqui também: “Ela tem uma penteadeira que herdamos da minha avó. Nela, tem bichinhos de pelúcia, acessórios de cabelo, bonecas, carrinhos e fantasias”.   

Já o quarto do casal guarda outras memórias. O cômodo pintado de verde para trazer a natureza mais para perto tem muito afeto nas paredes: “Tenho um quadro que eu adoro, uma foto que fiz no Ushuaia, durante uma viagem em família em 2019. Consegui pegar os três juntos no primeiro passeio que fizemos na cidade, as meninas estavam encantadas com a neve e desceram do carro para olhar uma vista maravilhosa no meio da estrada. Adoro ter esta foto comigo”, conta Vanina.  

casa de família com quintal e decoração de afetiva
casa de família com quintal e decoração de afetiva
casa de família com quintal e decoração de afetiva

casa de família com quintal e decoração de afetiva
casa de família com quintal e decoração de afetiva
casa de família com quintal e decoração de afetiva
casa de família com quintal e decoração de afetiva
casa de família com quintal e decoração de afetiva
casa de família com quintal e decoração de afetiva
casa de família com quintal e decoração de afetiva
casa de família com quintal e decoração de afetiva
casa de família com quintal e decoração de afetiva
Arte de parede
casa de família com quintal e decoração de afetiva

Na hora do trabalho ou estudo, cada um se divide entre seus lugares preferidos. O Gian tem um escritório que funciona também de cenário para os momentos em que o jornalista aparece na ESPN. As meninas têm o canto de estudos nos quartos. E Vanina, por sua vez, aproveita um pouco de cada ambiente: a sala de jantar, o ateliê e até mesmo o sofá da sala são os seus escritórios também. Passeando por alguns desses cômodos, dá para perceber que a decoração traz pontos de cor de forma divertida, dando mais vida à casa. Inclusive nos banheiros, já que cada um tem um tom. 

É no banheiro maior que Vanina e as filhas se divertem com banho de espuma na banheira, uma vela acesa e muita música para dançar e cantar em voz alta. A relação da família com a casa é assim: diversa e, ao mesmo tempo, compartilhada. O conforto e o acolhimento não podem faltar nesse lar em construção, como define a moradora: “Eu considero que uma casa nunca está pronta, está sempre em movimento e pode ser transformada todos os dias”. E também por isso, o que prevalece são as histórias. “Estamos aqui faz pouco tempo, mas já temos aniversários, datas especiais e muitas memórias de momentos lindos que vivemos juntos”, finaliza. 

Texto por Natália Pinheiro | Fotos por Leila Viegas