Aconchego, amor e paz são as três sensações mais importantes que o consultor em organização Fabiano busca transmitir em sua casa, tanto para ele próprio quanto para os amigos queridos que frequentam seu endereço (isso nos tempos pré-quarentena, é claro). Como um mineiro nato, o morador é um ótimo anfitrião e adora mesas fartas, pão de queijo, altas risadas e um bom vinho pra acompanhar. É por isso que, desde que ele se mudou para esse apartamento térreo, 10 anos atrás, um dos espaços que mais gosta de usar é a área externa. Ou melhor, as áreas externas – sim, são duas!

O sonho de morar em um apartamento que tivesse jardim foi realizado em dobro pelo Fabiano, e ele faz questão de aproveitar os ambientes de formas distintas para curtir ao máximo. “Nas duas varandas, eu queria passar a sensação de estarmos em dois locais totalmente diferentes, como se fossem até casas diferentes”, ele explica. Uma delas é um espaço mais zen e colorido, onde o morador faz meditação e seus rituais de bem-estar. A outra tem tons neutros, sem muita informação, pois o jardim fala por si só, e Fabiano não queria que nada roubasse o esplendor de suas plantas. Ali é possível almoçar ao ar livre, tomar sol ou ler na espreguiçadeira.

Durante esse período de quarentena Fabiano tem vivido seu apartamento de forma tão profunda que ele sentiu vontade de fazer mudanças nas cores das paredes. A primeira transformação aconteceu na sala, com a tinta Mantra, da Suvinil, e o segundo ambiente que ganhou pintura nova foi a varanda zen. “Estando mais tempo em casa, comecei a reparar que poderia ressignificar algumas coisas, como a parede que pintei de amarelo”, ele conta. O tom escolhido foi o Quentão, da marca Suvinil, com um barrado de estêncil na cor Terra Roxa, também da Suvinil. “As cores foram inspiradas nos tons terrosos, nos arabescos, e na atmosfera acolhedora do Nordeste”, Fabiano completa.

Entre tantas cores, o verde da natureza parece até ganhar mais vida no jardim. E para o morador, suas plantas são os seres mais importantes e essenciais para que o clima da casa seja tão gostoso. “Cada plantinha daqui tem uma história única. Adoro cuidar delas, pois me conecto com outra dimensão”, ele diz. A troca de amor é tanta que a jabuticabeira virou o lar de uma família de passarinhos e uma coruja, visitantes bem-vindos da casa.

O quarto de Fabiano passou por uma reforma mais intensa desde a época de sua mudança para o apê: o morador uniu dois ambientes menores e criou uma suíte espaçosa. Ele também rebaixou um pouco o teto e fez um projeto de iluminação de sua autoria junto com guarda-roupas espelhados. Por ser um local de descanso, ali Fabiano optou por cores mais tranquilas e intimistas, que o ajudam a se conectar com seu eu interior. 

Exuberante, colorida e de encher os olhos – é assim que podemos definir a decoração criada por Fabiano em seu lar. Como ele mesmo diz, todo canto de seu apartamento traz um pouco de sua personalidade: os vários Fabianos que habitam dentro dele e nesse espaço. “Sou um, mas sou múltiplo, e a casa traduz isso!”.

Fotos por Gisele Rampazzo