Após 10 anos vivendo no mesmo endereço, o consultor em organização Fabiano já até se acostumou: a primeira reação de todos que entram em seu apartamento é de surpresa. Uma surpresa positiva que logo bota um sorriso no rosto de quem atravessa a porta. Do lado de fora, o prédio baixinho sem grandes atrativos poderia passar batido até mesmo para os olhares mais observadores, porém quando se está lá dentro, é impossível não se encantar com os segredos que esse apê térreo guarda. Contrariando todas as probabilidades, o apartamento parece uma casa, com direito a dois quintais espaçosos com muitas plantas, pé-direito alto e ambientes bem acolhedores.

Na verdade, morar em um apê com jeito de casa era exatamente o que Fabiano queria, então ele acertou em cheio. Além de o imóvel ter a configuração que o morador tanto sonhava, a localização também não é nada mal – a poucos quarteirões do Parque Aclimação, em São Paulo. Fabiano adora estar em movimento e próximo à natureza, então a possibilidade de viver pertinho de um parque pesou bastante em sua escolha. “Apesar de estarmos em São Paulo, aqui me lembra um clima interiorano, do qual eu gosto muito”, ele conta.

Porém, nem tudo era perfeito. Quando Fabiano descobriu o apartamento, o imóvel estava em mau estado e tinha diversos elementos que não o agradavam, como alguns dos revestimentos, por exemplo. Acostumado a trabalhar com organização e design de interiores, o morador bolou todas as melhorias que queria e foi colocando em prática ao longo dos anos: ele trocou o piso da sala; adicionou um rodateto de gesso; instalou tecido estampado na parede do quarto de hóspedes e pintou paredes tanto na parte interna quanto na parte externa do apê.

Depois de deixar a base dos ambientes mais interessante, Fabiano não teve dificuldade para criar uma decoração que tivesse a sua cara. Com o olhar sempre atento, o morador coleciona referências visuais das viagens que faz, das casas dos clientes que visita, do trabalho de pessoas que admira… enfim, o que não falta é inspiração. “Desde muito jovem, eu queria ter uma sala de estar com um lustre de cristal e uma boiserie, e com um clima mais comfy. Hoje tenho certeza que atingi isso”, ele fala. 

Uma mudança recente que ajudou a deixar a sala ainda mais acolhedora foi a pintura da parede com o tom Mantra – a cor do ano de 2020 da marca Suvinil. “Depois de vários testes com tons de verde, mudei radicalmente ao ver a cor Mantra. Ela deixou o ambiente mais aquecido, sem escurecer e ressaltando as telas que eu já tinha na mesma parede”, Fabiano explica. De fato, a pintura parece destacar a coleção de quadros e pequenos objetos que o morador compôs nesse trecho da casa.

Para completar essa miscelânea de ideias, o morador aproveitou objetos que estão em sua família há anos, além de obras de arte criadas por amigos e muitas plantas que trazem um respiro verde. Para Fabiano, é difícil pontuar apenas uma ou outra peça como especial, pois todas possuem um espacinho em seu coração, porém se ele tivesse que destacar algumas, a lista certamente incluiria o relógio que era de sua mãe; o quadro feito por um grande amigo; um par de lamparinas antigas da família e os bonecos da marca Vitra comprados durante uma viagem para a Alemanha. Tudo escolhido com muito afeto – como cada elemento da casa. * Ei, curtiu o apê e quer conhecer as áreas externas? Vamos mostrar tudo no Capítulo 2, então não perca!

Fotos por Gisele Rampazzo

Continua no Capítulo 2