O poder dos cristais para energizar a casa

Descubra como limpar e programar cristais para melhorar o astral dos espaços

A casa é muito mais do que o lugar em que moramos. É onde nos conectamos com nossa família e amigos; onde contamos nossa história por meio dos objetos; onde podemos descobrir novos hobbies e também um jeito diferente de lidar com o tempo. É onde a vida acontece – agora mais do que nunca. E já que nosso lar é um universo tão amplo, falar apenas de decoração não faz tanto sentido, por isso criamos essa coluna para abordar o morar com um novo olhar, pensando em tudo o que podemos fazer para conquistar mais bem-estar. Vamos ficar em casa? 

Você já parou pra pensar no quanto a sua energia pode influenciar o astral do espaço em que vive? Se estamos desestabilizados emocionalmente ou passando por alguma dificuldade, nossa casa acaba refletindo esses sentimentos. Por isso, agora mais do que nunca, é importante buscarmos maneiras de suavizar o peso dos dias atuais. Uma alternativa que está ao alcance é aproveitar esse tempo em casa para aprender mais sobre cristais e como utilizá-los. Sim, os cristais que muitas pessoas usam apenas como decoração possuem propriedades energéticas potentes que podem ajudar a tornar essa fase de quarentena um pouco mais leve. Quer descobrir como? Então confira as dicas que a consultora Zora Morgenthaler compartilhou com a gente!

Como é possível utilizar os cristais?

Conte um pouco sobre você e como entrou nesse caminho da consultoria sobre cristais.

Zora: O meu relacionamento com o reino mineral teve várias fases e intensidades, mas o interesse como assunto sério de estudo começou em 2013. No início, foi uma conexão bem mais intuitiva e muito ligada à estética – porque eles são, além de tudo, maravilhosamente lindos. Também comecei a ganhar muitos cristais de presente e achava isso curioso, pois não era um presente óbvio para a Zora daquela época. Quando saí da cidade em 2014 e vim morar no mato, a conexão se aprofundou. Assim cresceu a curiosidade de saber mais sobre aqueles cristais que tinham “me escolhido” e decidi comprar um livro com informações detalhadas a respeito das propriedades físicas e metafísicas que eles possuem – aí foi um caminho sem volta. Logo em seguida, comecei uma sequência de cursos de formação, workshops e muita, mas muita pesquisa e estudo. É um mundo tão fascinante: simples em sua complexidade, generoso com sua sabedoria milenar (literalmente) e ávido para ser descoberto por todos.

Nesse momento difícil, como podemos usar os cristais para ajudar a reduzir a nossa ansiedade?

Zora: Essa fase que estamos vivendo é uma excelente oportunidade não só para ficar em casa, mas também para voltar pra casa. Nossa única casa permanente nesse plano terrestre, que é nosso corpo e nosso eu interior. Buscar o centramento e o equilíbrio dentro do “caos” é sempre um desafio para todos – em níveis diferentes e por questões diferentes, mas é um chamado que chega pra todo mundo. Os cristais são maravilhosos aliados nesse (re)encontro com nós mesmos, tanto fisicamente quanto metafisicamente. Dedicar um cristal específico para te ajudar nesse momento é uma ótima dica. Seja para usá-lo como ferramenta de assentamento e foco em meditações, seja para praticar o aquietamento da mente ao relaxar com um cristal em algum ponto do corpo, ou até mesmo para usá-lo como um aliado para modular a frequência vibracional das nossas casas.

O uso de cristais específicos influencia (e muito) no aquietar da mente e no assentamento do corpo, como um filtro para o excesso de energia (seja físico ou mental). Ao selecionar cristais para esse fim, mantenha em mente o “peso” do mineral. Os cristais mais metálicos, como a Hematita, a Bronzita, a Galena, e até mesmo a Pirita, são ótimas escolhas para aquietar a mente e assentar o corpo. Assim como os de cores mais escuras, como a Turmalina Negra, o Quartzo Fumê, o Onyx, a Labradorita e a Shungita. A vantagem de usar cristais que já possuem uma ressonância com esse tipo de propósito, como os sugeridos acima, é que eles já vibram nessa frequência naturalmente, então não se faz estritamente necessária a programação do mesmo. Mas um quartzo transparente, por exemplo, sempre pode ser usado para esse fim, pois é um excelente receptor de programas. Especialmente se você o dedicar sempre para a mesma função.

Um ótimo exercício é sentar-se confortavelmente e segurar um destes cristais perto do chakra básico (região inferior pélvica) ao observar a sua respiração. Coloque um despertador para conseguir se desligar do tempo “lá fora” totalmente e mergulhe na sua respiração. Deixe sair qualquer tipo de som, deixe passar qualquer tipo de pensamento como se fosse uma cena de um filme que você assiste e acaba e volte sempre pra sua respiração. A visualização da respiração entrando pelo nariz e enchendo o seu corpo de vida nova ao empurrar o “velho” e o excesso em direção ao cristal (direção da terra) na expiração tem um enorme efeito em minutos. O mesmo pode ser feito olhando fixamente para o cristal (muitas pessoas têm mais facilidade para aquietar a mente dando aos olhos algo em que focar a atenção – não tem certo e errado ao encontrar o SEU caminho de volta ao SEU centro).

Se você sente que o ambiente da sua casa está precisando de uma equilibrada, uma limpeza de excessos de pensamentos não-construtivos para a sua paz ou a harmonia do seu lar, os mesmos cristais podem ser usados como um filtro de limpeza energética. É só uma questão de programar o cristal em questão para essa função. Você pode também escrever aquilo que tem como intenção de trabalho para o cristal escolhido e colocar o papel embaixo dele (preferivelmente aberto e escrito à lápis).

Como limpar os cristais?

Essa é uma pergunta que parece óbvia, mas que eu acho super importante esclarecer. Ué, mas não é só limpar com água e sal grosso? Não. Aliás, o sal grosso é uma coisa que eu raramente uso pra fazer a limpeza dos cristais, pois muitos não “gostam” de sal, ou seja, você acaba fechando a energia do cristal. Além disso, dependendo da composição física do cristal, você pode até mesmo lhe causar danos. E isso acontece com a água também. Alguns cristais como a Celestita, por exemplo, se desmancham na água. Outros ficam manchados, foscos…enfim, o banho não é pra todos.

São muitas as formas de energeticamente limpar os cristais: com som, com outros cristais, ao sol, à luz da lua, usando sal (sem água). Só esse assunto dá um livro! Duas opções boas são o incenso de sálvia branca ou de olíbano (se conseguir natural em bastão, melhor ainda), porque são unanimidade entre todos os minerais. Eu também indico muito o contato direto com a terra (grama, ou se não rolar grama, até mesmo um vaso com terra) pra “descarregar” e um banho de lua cheia para “carregar”. Cuidado também deve ser tomado ao colocar seus cristais expostos diretamente ao sol. Muitos são fotossensíveis, como a Ametista, por exemplo, e podem ir perdendo sua cor com muita incidência de luz solar.

Como programar os cristais?

Os cristais gostam muito de ter um “trabalho a fazer”, e quando falamos em programar um cristal é isso o que queremos dizer. Dar uma direção para a qual a energia e frequência vibracional daquele mineral possa ser direcionada. E não tem segredo não, TODO mundo pode fazer isso.

São vários os caminhos e eu realmente acredito que o ponto de partida essencial é encontrar a forma como você melhor “se conecta” com o mineral em questão. Um exercício simples pra isso é se acomodar confortavelmente de olhos fechados e segurar o cristal. Inicialmente a mente vai querer te falar um monte de coisas sobre ele (ela gosta de tagarelar), deixa ela falar tudo o que quer e aí volte o foco para as sensações no corpo. Coisas como frio, quente, pontos específicos no corpo onde você sente alguma coisa, emoções… enfim, tudo o que se SENTE. A partir daí, começa a falar o cristal e a calar a nossa mente. Depois de um tempo, essa troca começa a acontecer naturalmente. Você “do nada” vai lembrar de um cristal, ou vai olhar pra algum cristal que tenha em casa e sentir que de alguma forma precisa estar em contato com ele. Não é magia não, viu? É conexão vibracional. Fica mais fácil então direcionar essa frequência e força.

De novo, são várias as maneiras possíveis de se programar um cristal, mas sem intenções claras e objetivas fica mais complicado. O mais importante no processo de programação de um cristal é a visualização clara da sua intenção. Segure o cristal e olhe fixamente para ele repetindo a sua intenção 3 vezes em voz alta.  Se quiser, após feita essa primeira etapa, escreva a intenção em um pedaço de papel e coloque o cristal em cima. Uma boa forma de entender o processo de programação de um cristal é por um viés mineralógico mesmo – como se a sua intenção programada ali fosse mais um elo, mais um elemento que se junta na construção mineral daquela formação.

Cuidado com as “limitações” ao programar um cristal. Por exemplo, se você está programando um cristal para uma função mais geral como a harmonização entre os habitantes de uma casa, cuide para não impor aquilo que a sua expectativa acha ser “certo” ou “errado”. Já se você está trabalhando com uma questão de saúde, seja bem específico na sua intenção e na sua visualização, para que o cristal possa agir com rapidez naquilo que precisa ser curado. É como se você estivesse fazendo uma busca na Internet, às vezes você precisa ser muito específico para encontrar o que quer, e outras você quer que que todas as opções sejam reveladas.

Quanto mais você programa uma mesma função no mesmo cristal, mais aquela função se estabelece. Dizemos que então ele é um cristal “dedicado” a uma certa função. Esse processo é muito bom para cristais usados em colares, anéis ou joias em geral.

Quer saber mais?

Espero ter esclarecido um pouco mais desse vasto universo mineral. Neste mês de Abril, por conta do processo que estamos passando coletivamente, eu estou dando mini-consultorias, sem custo, para pessoas que têm cristais em casa e gostariam de saber como direcioná-los para algum propósito. A página da Andara, no Instagram (@andaracristal), também terá sempre informações importantes e muitas grades que podem ser usadas para visualização de intenções e pedidos. Deixo também meu e-mail, caso você queira uma ajudinha com os seus amiguinhos minerais. <3 É [email protected].

Fotos por Alessandro Guimarães; Rafaela Paoli; Maura Mello; Leila Viegas e Isadora Fabian | acervo Histórias de Casa

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


COMENTÁRIOS # 10

  1. Sensacional essa matéria, uma verdadeira aula, sintetizada e esclarecedora sobre os cristais, muito didático. obrigada!

    Responder
    • Oi Elenir, tudo bom?
      A Zora deu informações super bacanas, né? Realmente uma verdadeira aula pra quem quer descobrir mais sobre esse universo. Beijos

      Responder
  2. Excelente matéria! Muito importante ter conhecimento sobre o reino mineral, principalmente sobre como ele pode nos ajudar além de embelezar nossa vida.

    Responder
    • Oi, tudo bom? Lindo saber que curtiu a matéria. Esse é um assunto que nos interessa bastante, por isso achamos que seria legal compartilhar por aqui. Beijos!

      Responder
  3. Post muito interessante, e bem a calhar para esse momento que estamos atravesando!

    Responder
    • Oi Vania, tudo bom?
      Demais que gostou! Realmente agora é um momento perfeito para buscar melhorar as energias da casa, né? 🙂

      Responder
  4. Amei!!
    Queria indicação de livros e conteúdos, pra aprender mais sobre cristais

    Responder
    • Oi Luiza, tudo bom?
      Que legal que gostou. Nós amamos esse tema também!
      A Zora sugeriu o livro ‘A Bíblia dos Cristais’, disse que é bem completo e é fácil de encontrar. Beijos

      Responder
  5. Amei. Obrigada 🙂

    Responder
  6. Muito legal!!!!

    Responder