Brasilidade contemporânea em um apê no centro de SP

O colorido do Edifício Brasil emoldura as histórias desse lar

Para os conhecedores do centro de São Paulo, a sacada azul do apartamento do advogado Felipe é uma boa pista para identificar o seu prédio, uma construção moderna e colorida assinada por Marcelo Rosenbaum e Guto Requena no bairro da Bela Vista. Sim! Estamos falando do Edifício Brasil famoso por alegrar a região com sua fachada em degradê de azul e verde tão original em meio aos tons de cinza da capital. Felipe vive ali desde 2015, que foi o ano de sua inauguração, e não se arrepende de ter escolhido o local logo na semana do lançamento, quando começou o financiamento do imóvel, cerca de 4 anos antes da entrega.

Ainda na fase de pesquisa de imóveis, ele ficou em dúvida entre escolher um apartamento antigo e charmoso para reformar ou um apê novo e completo. Porém, assim que o Edifício Brasil foi lançado, Felipe se encantou por tudo o que ele oferecia: área social com mirante, piscina interna para praticar natação e externa para tomar sol, academia, lavanderia, jardim… tudo isso no centro da cidade. Durante os anos de construção do prédio, o advogado passava constantemente na obra, animado com as mudanças e curioso em relação à cor de sua varanda, que acabou sendo a sua favorita dentre todos os tons distribuídos pelos andares.

Como já morava na Consolação antes, com boas opções de cinemas, teatros, bares e facilidade de transporte, Felipe optou por continuar entre a Av. Paulista e o centro, aproveitando a movimentação constante dessa parte da cidade: “Para a vida que eu levo a localização é perfeita! Vendi meu carro há cerca de dois anos e hoje faço praticamente tudo de ônibus e metrô. Além disso, costumo dizer que a Praça Roosevelt é uma síntese de São Paulo, onde convivem as mais diversas tribos, então adoro passar por lá e observar o seu movimento pela minha varanda. Considero que o centro seja mais real e diverso que alguns bairros ‘bolha’, então por tudo isso amo estar aqui”, ele diz.

Antes de se mudar para seu tão esperado apartamento, Felipe encarou uma reforma comandada pelo escritório SAO Arquitetura, que adaptou o lugar para suas demandas. Ele brinca que queria que o espaço ficasse aconchegante a ponto de que as pessoas não quisessem mais sair, e o pedido deu tão certo que hoje quando convida seus amigos, precisa pedir para que vão embora. Para Felipe, esse bem-estar se dá, em partes, pela sensação de se estar em uma casa suspensa, devido à disposição quadrada e aberta, à varanda colorida e às tantas plantas.

ONDE ENCONTRAR

PEÇAS INSPIRADAS NESSA HISTÓRIA

“Na decoração, os itens que mais gosto são justamente os que não planejei comprar ou que não constavam no projeto: a rede de couro de uma selaria em Bonito-MS; os anjinhos, o pássaro e os panos de prato do sertão de Alagoas; o banco de tamanduá do Pará; a fruteira de Sergipe…”, o morador revela. Suas principais inspirações são suas viagens e a natureza do Brasil, por isso os artesanatos são os maiores xodós do apê, juntamente com as plantas, que Felipe cuida com apego e amor, acompanhando as mudanças de estação e as variações de crescimento. 

Com um lar tão completo, como um verdadeiro abrigo, o advogado por vezes precisa se policiar para não ficar tempo demais em casa. Como durante parte da semana pode trabalhar em home office, ele confessa ser capaz de passar dias desfrutando de seu lar sem sair cuidando das plantas, aproveitando a vista do mirante do prédio, cozinhando e bebendo vinho, ou relaxando em sua rede. “Me sentir em casa é ter a liberdade de fazer e deixar as coisas do meu jeito, nesta relação de intimidade e troca com o espaço. Cuido para deixar tudo sempre organizado, limpo e aprazível aos olhos, para que toda vez que entrar aqui eu pense: É um sonho essa casa! E é mesmo”, conta o morador.

Fotos por Leila Viegas

ONDE ENCONTRAR

PEÇAS INSPIRADAS NESSA HISTÓRIA

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


COMENTÁRIOS # 9

  1. Muito maravilhoso! Gostaria de saber da luminária articulada no sofá da sala, de onde é?!

    Responder
    • Oi, tudo bom?
      Legal que gostou! O nome da luminária é “Mantis BS2” e foi comprada nos EUA.
      Beijos

      Responder
  2. Muito bonito. Bom gosto. Adorei as plantas e a vista da varanda.

    Responder
  3. Gostei. Mas falando mui honestamente, penso que uma casa com brasilidade autêntica é aquela com protetor de crochê para botijão de gás e vaso sanitário, coador de pano, copos e travessas âmbar, uma cachorra com pelagem “douradinha” chamada Belinha (se for macho é Tobi), protetor plástico de controle remoto, filtro de barro, chuveiro elétrico com três temperaturas, barras verticais na janela, quadro com título de campeão do time… e por aí vai. Essa casa – muito apessoada, vale ressaltar – é uma casa “não lugar”; pode ser no Brasil, Argélia, Congo, Bósnia… aonde for, será basicamente a mesma, com apenas um detalhe aqui e acolá diferindo do montante.

    Responder
    • Oi Victor, tudo bom?
      Realmente casas brasileiras bem tradicionais têm vários desses detalhes fofos que mencionou e nós adoramos! Mas o apto do Felipe tem uma abordagem mais contemporânea, realmente até um pouco cosmopolita, com alguns toques de brasilidade e coleção de objetos de artesanato popular. Talvez um mix entre Brasil e Escandinávia, rs. 🙂

      Responder
  4. Muito bom gosto. Gostaria de saber de onde é o tapete vermelho do quarto!

    Responder