Imaginário particular | Capítulo 1

Um apartamento envolvente onde as plantas e cores viram arte

Muitas plantas, cores vibrantes e obras de arte exuberantes compõem o universo cheio de personalidade do apartamento onde a artista visual Camila e seu filho Marino vivem desde 2017, quando precisaram voltar às pressas para o Brasil após um longo período em Istambul. “O local em que morávamos passava por momentos de turbulência política e precisamos nos mudar, pois me vi em uma situação de risco”, ela conta. Como já conhecia o bairro de Vila Buarque, gostava de sua dinâmica de transitar a pé e tinha apenas uma semana para encontrar o lar perfeito, foi ali que a artista concentrou suas buscas, sendo que seu apê atual foi o único que ela realmente gostou entre muitas visitas.

“De primeira, o prédio em si não me pareceu muito sexy como as tantas outras opções arquitetônicas incríveis no bairro, mas quando conheci o apartamento por dentro e fui até a sacada, com esse ar bem urbano e paulistano, isso me conquistou. Tinha o que eu mais queria:  uma pequena área aberta, piso original de taco, pé-direito alto, em andar alto também”, Camila lembra. Com todo esse potencial somado ao olhar sensível e criativo da moradora, algumas adaptações bastaram para deixar o espaço pronto para receber sua família, como desfazer o teto rebaixado e refazer o sistema de iluminação. Depois disso, Camila fez a decoração reunindo referências que vão desde suas obras e gosto por plantas, até sua estadia em alguns países, sendo a Turquia o principal deles, onde viveu por 20 anos e ainda mantém uma casa.

A casa, assim como sua moradora, não tem limites geográficos. De Istambul vieram inúmeros objetos, como almofadas, obras de arte e utensílios de cozinha. De Madrid, uma luminária que fica na sala de estar. Com um estilo próprio bem definido, para Camila, a principal característica de suas casas tanto no Brasil quanto na Turquia são as plantas em lugar de destaque e os tapetes e almofadas em abundância, enchendo os espaços de aconchego, cor e exuberância. “Temos na sala de estar, em frente ao sofá, um modelo persa Senneh Kilim antigo. Já no quarto, o tapete é o Karabag Kilim e um vintage Uzbek Suzani sobre a cama. Na área de jantar, usei uma versão síria de plástico. E tem também um redondo de tricô do Studio Artii”, ela conta.

Como a moradora trabalha em casa e tem o reino vegetal como fonte de pesquisa para suas obras, tanto as plantas quanto as artes sempre compuseram sua paisagem doméstica, promovendo exercícios de composição artística para futuras instalações. “Até quando estou viajando a trabalho, coloco uma plantinha no quarto do hotel, cubro as luminárias com meus tecidos, mudo móveis de lugar…”, ela diz. Aliás, muitos de seus projetos acabam acontecendo a partir dessa adequação com o espaço, já que Camila considera que a ideia de uma obra de arte sempre passa pela coexistência entre o ser humano e o que reside ao seu redor no cotidiano cognitivo.

Camila acredita que o conforto é sua maior inspiração para a casa, seja pela disposição dos objetos, pelas plantas ou pela iluminação, por isso comenta serem frequentes os elogios das visitas, que podem sentir o bem-estar mesmo não estando em suas próprias moradas. Com muitas cores, estampas, incensos e criatividade, a moradora constrói um estilo único, ao mesmo tempo tão pessoal e acolhedor: “Gosto dessa mistura… do embaralhamento e sobreposição desses universos e símbolos que formam algo que posso chamar de lar”. * Ficou com vontade de ver mais detalhes da casa? Então não perca o Capítulo 2!

Fotos por Felco

CONTINUA

ONDE ENCONTRAR

PEÇAS INSPIRADAS NESSA HISTÓRIA

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


COMENTÁRIOS # 7

  1. Essas obras de plantas em 3D, quem é o artista?? incrível

    Responder
  2. Lindo! lindo! lindo!

    Responder
  3. Apartamento lindo demais!! Qual será o nome da planta que aparece na primeira foto? Uma na entrada do corredor!

    Responder