Força de expressão | Capítulo 2

Uma casa excêntrica, com muitas texturas naturais e clima leve

Ter um jardim para chamar de seu é um dos grandes sonhos de quem mora em uma cidade como São Paulo, por isso a designer Guta e o empresário Marcel fazem questão de aproveitar seu espaço ao ar livre com intensidade total. Para ela, cujo antigo endereço era um apartamento, a mudança foi ainda mais impactante. “Nossa casa virou sede de almoços e churrasco, sem falar que é muita qualidade de vida acordar ouvindo os passarinhos. Recebemos os amigos, às vezes tomo sol e temos um chuveirão! É uma alegria! No inverno, temos um tacho que levamos para fora e fazemos uma fogueira”, Guta conta.

As plantas são cultivadas em liberdade – sem muita manipulação ou podas. A grama precisa ser cortada periodicamente e de tempos em tempos o casal faz um check up em algumas áreas, mas no geral não há tentativa de domar as espécies. A trepadeira, por exemplo, vai crescendo e se espalhando de acordo com a própria vontade. “Eu acho lindo quando a natureza cresce do jeito dela, sem a gente tentar controlar e deixar perfeitinho”, a moradora fala. De vez em quando algum vaso migra para o lado de dentro ou para o lado de fora, buscando ou escapando do sol.

A cozinha é um espaço bem interessante e cheio de pequenos detalhes especiais. Ela se tornou ainda mais importante depois que os moradores instalaram portas de correr de vidro que a integram visualmente à sala. Guta e Marcel souberam explorar bem as paredes para facilitar a organização do ambiente no dia a dia. No trecho livre ao lado da bancada, diversas canaletas estreitas enfileiradas acomodam os inúmeros frascos de tempero. Sobre a pia, prateleiras aramadas expõem livros de receitas, louças e outros utensílios. Até mesmo nesse cômodo o dom da designer para o garimpo é perceptível.

Por conta dos horários e da rotina diferentes, Guta e Marcel decidiram dormir em quartos separados. Isso também quer dizer que a decoração do espaço da designer ficou totalmente a seu critério. “Queria meu quarto simples e branco. Visto que nossa casa tem muitas influências, tentei deixá-lo o mais clean possível e levar apenas detalhes mais afetivos, como alguns quadros”, ela explica. Ali, as prioridades são o conforto e o bem-estar, sem muito requinte.

Não existe uma fórmula exata para definir o jeito de Guta decorar a casa. Seus espaços são resultado de muitos fatores misturados: sua personalidade forte; a inspiração vinda de sua mãe; os lugares que ela e Marcel já visitaram; seu gosto pela moda e pela música; suas criações inusitadas…, mas uma coisa é certa: esse lar transborda aconchego e muitas histórias.

Fotos por Isadora Fabian, do Registro de Dia a Dia

ONDE ENCONTRAR

PEÇAS INSPIRADAS NESSA HISTÓRIA

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


COMENTÁRIOS # 1

  1. O filtro MARAVILHOSO em formato de cacto merece destaque aqui nos links de produtos e no texto. Seria uma bela iniciativa de valorização do artesanato nacional e das mãos que a produzem. Para quem amou o filtro ta ai o link https://www.maos.art.br/atelieitinerante

    Responder

NOS VEMOS NO INSTAGRAM
@historiasdecasa