Para ser vivida | Capítulo 1

Uma casa de família decorada com liberdade e misturas bem criativas

Uma casa e todas as memórias que ela guarda não podem ser resumidas de uma vez só, então por aqui fazemos diferente. Ao invés de concentrar todos os detalhes e fotos em uma única matéria, criamos pequenos capítulos para que você possa curtir essa visita durante vários dias. É só acompanhar a ordem pelo título dos posts e apreciar o passeio sem se preocupar com o relógio. 

A casa dos cineastas Carol e Brenno tem uma mistura interessante de estilos e muita criatividade na decoração. A ideia do casal era conceber seu lar com bastante liberdade, sem se preocupar se as peças iriam ou não combinar entre si. “Por estar sempre montando cenários para filmagens, tenho a sorte de pesquisar objetos e visitar locações com frequência, e isso ajuda a me inspirar sobre o que levar para nossa casa de forma inusitada”, a moradora conta. Móveis vintage na sala de jantar, obras de arte minimalistas, uma coleção de souvenires no peitoril da janela e até pecinhas de Lego dentro de uma sopeira: todos esses itens pra lá de originais se cruzam na morada do casal e dividem espaço com tantos outros.

Por volta de seis anos atrás, Carol e Brenno moravam em um apartamento, mas sentiam falta de mais espaço para cultivar plantas, então começaram a busca por um lugar maior. Quando se depararam com esse sobrado, que tinha uma grande área externa e potencial para um belo jardim, eles quiseram se mudar na mesma hora. Ao invés de sair reformando a casa e correr o risco de descaracterizá-la, os dois preferiram preservar os acabamentos originais e foram bem contidos na reforma, concentrada basicamente na antiga lavanderia que virou ateliê. “Nossa ideia sempre foi respeitar a casa, e não fazer nada que não conversasse com o estilo dela”, Carol explica. Com a chegada da filha Teresa, 3 anos atrás, o escritório passou a servir também como sala de brincadeiras – tudo meio misturado mesmo, para que as duas possam passar bastante tempo juntas.

Para transformar a área dos fundos em um local mais agradável e funcional, o casal aumentou o pé-direito, abriu claraboias e criou uma janela com vista para o jardim. No restante da casa, eles removeram algumas das portas para deixar a circulação mais solta e pintaram as esquadrias de azul na parte de fora. Na cozinha, a ausência de janelas é resolvida com mais uma claraboia, e a falta de armários embutidos foi compensada com móveis soltos – e bem mais interessantes – como o carrinho/bancada criado pelo pai da moradora, ou a cristaleira verde vinda da família de Brenno do Rio Grande do Sul. Vários quadrinhos ocupam as paredes do ambiente, contando histórias de diferentes momentos da vida do casal.

Móveis e acessórios de origens das mais distintas compõem a decoração com ares de garimpo. Vale destacar a poltrona de couro da sala vinda dos pais de Brenno; algumas das luminárias trazidas de uma viagem a Estocolmo; o balanço de madeira com tom lúdico e as peças de ferro encontradas por acaso em uma locação. “Fui fazer um clipe em uma siderúrgica de 60 anos que estava fechando, e todos os móveis ou coisas que estivessem lá foram vendidos por R$1 o quilo, então acabei chamando um caminhão para levar uma parte. Deu para mobilar vários cômodos, espalhando os itens pela casa toda”, Carol lembra.

A casa tem um clima leve e despreocupado. É um lugar onde os amigos podem chegar e ficar à vontade sem cerimônia, seja batendo um papo na sala ou almoçando no jardim – ocasiões nas quais os moradores levam a mesa para o lado de fora e passam horas por ali. Com a vista para o verde emoldurada em quase todas as janelas e bastante espaço para curtir em família, o sobrado foi realmente uma boa escolha! * Quer saber mais? Vamos mostrar a continuação da história no Capítulo 2. Acompanhe…

Fotos por Gisele Rampazzo

CONTINUA

ONDE ENCONTRAR

PEÇAS INSPIRADAS NESSA HISTÓRIA

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    NOS VEMOS NO INSTAGRAM
    @historiasdecasa