Uma casa e todas as memórias que ela guarda não podem ser resumidas de uma vez só, então por aqui fazemos diferente. Ao invés de concentrar todos os detalhes e fotos em uma única matéria, criamos pequenos capítulos para que você possa curtir essa visita durante vários dias. É só acompanhar a ordem pelo título dos posts e apreciar o passeio sem se preocupar com o relógio. 

O clima industrial é a primeira coisa que chama a atenção no apartamento do comunicador social e jornalista Nicolas e do engenheiro eletricista Matheus, porém um olhar mais demorado mostra que, na verdade, a decoração é fruto da mistura da personalidade dos dois em um só lugar. Enquanto Matheus gosta de espaços clean e contemporâneos, Nicolas curte peças coloridas e étnicas, então todos esses ingredientes estão à vista pelos ambientes, criando uma fusão de estilos que se complementam – e isso torna o apê ainda mais interessante.

Nicolas e Matheus se conheceram há três anos e chegaram a morar de aluguel durante um tempo, mas após alguns meses eles decidiram comprar um apartamento que pudessem reformar e deixar do jeito que queriam. O escolhido foi um apê amplo no primeiro andar de um prédio nos Jardins, com um terraço descoberto que vai de ponta a ponta da planta e traz um ar gostoso de casa. O imóvel estava completamente deteriorado e tinha um layout fragmentado, mas isso não impediu que o casal tivesse uma identificação imediata com o espaço.

A grande transformação para que o apartamento se tornasse o que é hoje veio com uma reforma de mais ou menos 6 meses comandada por Paulo Mencarini, do PM Arquitetura. “Nós tínhamos na cabeça que queríamos um apartamento bem aberto e em estilo industrial, mas ao mesmo tempo um pouco sofisticado, por isso a gente tinha adorado os projetos do Paulo”, o casal conta. No começo da obra o apê não estava nada bonito, mas ao longo do quebra-quebra ele foi revelando surpresas felizes. O carpete antigo, por exemplo, escondia um piso de tacos bem conservado, e os canos de hidráulica foram incorporados à decoração.

“O apartamento tem muitas peças que adoramos. As cadeiras Cesca da mesa de jantar foram um garimpo: as encontramos em um ‘família vende tudo’ e nós mesmos restauramos”, eles falam. Móveis que são considerados grandes clássicos do design, como a poltrona Bowl Chair de Lina Bo Bardi ou a poltrona Red and Blue, de Gerrit Rietveld, foram herdados do pai de Matheus e ajudam a compor o estilo buscado pelos moradores.

Itens trazidos de viagem também têm um papel importante na casa. “A decoração inclui objetos de várias partes do mundo adquiridos em diferentes momentos. Cada lugar tem uma magia especial e procuramos trazer para a casa uma amostra que melhor represente a experiência que tivemos ali. Os tapetes foram comprados na Turquia, e temos diversas peças mexicanas e da África do Sul.”, eles dizem.

Arquitetura com estilo industrial, móveis antigos que permanecem atuais, peças coloridas, acabamentos marcantes… o lar de Nicolas e Matheus é a junção de tudo isso e muito mais. “Com a reforma ele deixou de ser um apartamento velho com cômodos independentes e escuros e virou um loft industrial moderno, integrado e cheio de luz”. * Curtiu o apê e quer conferir os outros espaços? Então veja o Capítulo 2 clicando no ‘Continua’.

Fotos por Isadora Fabian, do Registro de Dia a Dia

CONTINUA