Essa matéria faz parte de uma seção especial do Histórias de Casa chamada ArqTETO. Nela mostramos casas e apartamentos que são considerados ícones da arquitetura brasileira, como um prédio modernista famoso, uma residência com assinatura ou um edifício que marcou época. Além de revelar como cada morador se relaciona com esses espaços, também valorizamos nosso legado arquitetônico. Acompanhe…

A fachada colorida e o jardim sem barreiras do Edifício Louveira, no bairro Higienópolis, chamam a atenção de quem quer que passe pelas ruas tranquilas da região, porém o que conquistou o coração da diretora de arte Fabiana foram as janelas – ou melhor, a vista delas, bem na altura das copas das árvores. Fabi conhecia de nome o histórico prédio projetado em 1946 pelos arquitetos Vilanova Artigas e Carlos Cascaldi, mas até então nunca tinha cogitado morar lá. Tudo mudou quando uma corretora de imóveis lhe apresentou um apartamento amplo e luminoso no terceiro andar. Aí, como dizem, foi paixão à primeira vista.

Assim como a vida de Fabiana, que na época havia acabado de se divorciar, o apê precisava urgentemente de novos ares. Os antigos proprietários tinham realizado uma grande reforma nos anos 80, porém ao invés de aprimorar o projeto original, eles o descaracterizaram. O resultado eram ambientes apertados, acabamentos envelhecidos e banheiros sem ventilação. Apesar desses obstáculos a diretora de arte conseguiu enxergar o potencial do imóvel e não desanimou, afinal uma mudança desse porte seria também sua oportunidade de se reinventar. Ao lado do designer Marcelo Rosenbaum, seu parceiro de trabalho, e do arquiteto Flavio Miranda, ela resgatou a beleza de cada um dos cômodos e encontrou na decoração uma forma de trazer à tona sua personalidade.

02-decoracao-apartamento-tijolinho-branco-parede-preta-tinta

03-decoracao-apartamento-tijolinho-branco-sala-estar-ed-louveira

04-decoracao-apartamento-cozinha-integrada-verde-concreto-madeira

05-decoracao-apartamento-tijolinho-branco-sala-estar-ed-louveira

06-decoracao-apartamento-tijolinho-branco-artesanato-rosenbaum

08-decoracao-estante-fundo-preto-prateleiras-louveira-livros

07-decoracao-apartamento-estante-fundo-preto-prateleiras-louveira

09-decoracao-artesanato-micanga-parede

10-decoracao-apartamento-sala-integrada-rede-balanco

11-decoracao-retrato-diretora-arte-fabiana-zanin-a-gente-transforma

A reforma durou nada menos que um ano, mas cada dia de quebra-quebra valeu a pena. Além de atualizar as instalações elétricas e hidráulicas e de integrar toda a área social em um espaço grandioso com janelas de ambos os lados, o projeto procurou explorar soluções e materiais que remetessem à arquitetura modernista dos anos 40, como o piso de cimento queimado, as colunas e os tijolinhos descascados, portas de correr de muxarabi e uma estante de concreto que emoldura a cozinha. A madeira, presente em inúmeros detalhes, as fibras naturais e os tecidos suavizam a brutalidade desses acabamentos e garantem o aconchego.

Tão importantes quanto essa base estrutural, os tesouros que Fabi trazia de seu antigo endereço aos poucos foram ocupando prateleiras, paredes e móveis. Heranças de família – algumas porcelanas, faqueiros e um banquinho feito pelo avô da moradora – se unem a objetos artesanais garimpados por aí. “Viajo muito e compro peças que amo, mas agora a maior parte delas vem das comunidades com as quais trabalhamos no projeto A Gente Transforma, como o tapete de 9 metros da sala, feito de palha de carnaúba em Várzea Queimada.”, conta. Santos de madeira, cestarias indígenas, colares de contas, colheres de pau… tudo isso encontrou abrigo no ninho de Fabiana, assim como as plantas, que nunca podem faltar: “Elas fazem com que eu me sinta viva.”.

12-apartamento-louveira-rosenbaum-concreto-sala-jantar-madeira

13-decoracao-sala-jantar-porta-correr-madeira-muxarabi-concreto

14-decoracao-sala-jantar-mesa-madeira-arranjo-rosa-vidro

15-decoracao-sala-jantar-azulejo-metro-vaso-papelao-plantas

16-decoracao-apartamento-plantas-especies-tapete-palha-concreto

17-decoracao-sala-jantar-cadeiras-descombinadas-ferro-restauradas

18-decoracao-sala-jantar-azulejo-metro-prateleiras-loucas-antigas

19-decoracao-sala-piso-cimento-queimado-janelas-louveira

23-decoracao-apartamento-cozinha-integrada-verde-prateleira-concreto

20-decoracao-apartamento-cozinha-integrada-marcenaria-verde

21-decoracao-apartamento-cozinha-prateleiras-abertas-concreto

22-decoracao-apartamento-artesanato-anjo-madeira-fabiana-zanin

Como se fosse uma casa na árvore, dessas que toda criança sonha em ter para rechear de histórias e aventuras, o apartamento de Fabi promove o encontro entre sentidos e sensações: a cozinha exala o aroma de pratos preparados com o coração; a sala convida ao toque com suas múltiplas texturas; as cores aguçam o olhar… tudo aqui merece ser visto, tocado e sentido. “Minha casa tem muita vida, muita comida de verdade e muita energia boa.”.

Fotos por Alessandro Guimarães

CONTINUA