Entrar no apartamento do médico infectologista Oscar José Chagas Filho é se deparar com um lugar integrado, bem iluminado e que é um paraíso para as muitas plantas do morador – seja reunidas na varanda ou espalhadas pelos cômodos. Porém, o início da história desse apê localizado na Bela Vista envolveu muito quebra-quebra ao lado da arquiteta Vinícia Brandão. “O apartamento não tinha nenhum espaço integrado, era formado por três quartos e uma pequena despensa na lavanderia. Na reforma, um dos dormitórios foi integrado à sala de estar e ao hall”, Oscar explica. A cozinha também se juntou com a sala, sendo dividida apenas pelo balcão onde fica o fogão.  

E ainda teve mais mudança: outro cômodo foi integrado à despensa e se transformou no escritório do apê, que divide espaço com a sala de TV. Para encarar todas essas alterações, o que firmou Oscar no projeto foi a paixão pelos detalhes originais do prédio. “Eu procurava um apartamento que recebesse bastante luz durante o dia. Tive muita sorte porque o apê é face norte, tem pé-direito alto, janelas grandes e ainda uma pequena varanda”, diz. Outro aspecto que fez diferença foi a localização, que permite ao morador se locomover de bicicleta até o trabalho. 

Projeto feito, ideias alinhadas e muita mão na massa. Oscar já havia imaginado como seria o apê ideal para ele, e esse sonho entrou em concordância com as sugestões trazidas pela arquiteta. Ela, inclusive, ficou super amiga do morador após a parceria firme em meio aos imprevistos da obra. “Senti que minha ideia geral estava no caminho certo”, lembra. Mesmo com muitas mudanças na estrutura do lugar para que tudo ficasse mais amplo e integrado, a história do apartamento foi mantida no piso da cozinha, no chão de tacos conservados e também no armário antigo que ganhou uma nova pintura. 

Apartamento com ambientes integrados após reforma e muitas plantas na decoração.
Apartamento com ambientes integrados após reforma e muitas plantas na decoração.
Apartamento com ambientes integrados após reforma e muitas plantas na decoração.
Apartamento com ambientes integrados após reforma e muitas plantas na decoração.
Apartamento com ambientes integrados após reforma e muitas plantas na decoração.
Apartamento com ambientes integrados após reforma e muitas plantas na decoração.
Apartamento com ambientes integrados após reforma e muitas plantas na decoração.
Apartamento com ambientes integrados após reforma e muitas plantas na decoração.
Apartamento com ambientes integrados após reforma e muitas plantas na decoração.
Apartamento com ambientes integrados após reforma e muitas plantas na decoração.
Apartamento com ambientes integrados após reforma e muitas plantas na decoração.
Apartamento com ambientes integrados após reforma e muitas plantas na decoração.
Apartamento com ambientes integrados após reforma e muitas plantas na decoração.
Apartamento com ambientes integrados após reforma e muitas plantas na decoração.
Apartamento com ambientes integrados após reforma e muitas plantas na decoração.
Apartamento com ambientes integrados após reforma e muitas plantas na decoração.
Apartamento com ambientes integrados após reforma e muitas plantas na decoração.

Outra forma de evidenciar o passado do prédio, construído na década de 1960, foi deixar em destaque as colunas de concreto e também a parede de tijolinhos na entrada, que ganha um toque todo especial com a porta em azul. É quando ele passa por essa porta que o morador é recebido com alegria pela Capitu e pela Tieta, as companheiras de quatro patas. “As meninas estão super adaptadas à vida no apartamento. Mas claro, tenho cuidado para elas não ficarem fechadas o dia todo”, Oscar comenta. Além dos passeios diários com a duplinha, a rotina corrida também determina o jeito de viver o apê. Quando tem um tempo para ficar em casa, Oscar aproveita o quanto pode… e dá um jeito de ir para a cozinha. 

“Eu adoro cozinhar! Com a integração dos ambientes, tudo fica amplo e aconchegante. Quando recebo visitas, é possível sempre manter conversa com os amigos. Sem contar a possibilidade de escutar música na vitrola que fica na sala”, diz o morador. A sala iluminada também é um dos lugares preferidos para uma leitura ou estudos. Esse cômodo reúne boa parte dos livros dele, que ficam expostos na extensa prateleira de concreto rente ao teto. Porém, o xodó nítido é pelas plantas: a varanda está repleta delas e a sala de estar é uma continuação dessa pequena floresta. “Tenho bastante afeto por elas, porque muitas ganhei de amigos ou mães de amigos. Então, cuido delas com amor e carinho”. 

Apartamento com ambientes integrados após reforma e muitas plantas na decoração.
Apartamento com ambientes integrados após reforma e muitas plantas na decoração.
Apartamento com ambientes integrados após reforma e muitas plantas na decoração.
Apartamento com ambientes integrados após reforma e muitas plantas na decoração.
Apartamento com ambientes integrados após reforma e muitas plantas na decoração.
Apartamento com ambientes integrados após reforma e muitas plantas na decoração.
Apartamento com ambientes integrados após reforma e muitas plantas na decoração.
Apartamento com ambientes integrados após reforma e muitas plantas na decoração.
Apartamento com ambientes integrados após reforma e muitas plantas na decoração.
Apartamento com ambientes integrados após reforma e muitas plantas na decoração.
Apartamento com ambientes integrados após reforma e muitas plantas na decoração.

Na hora de decorar, outras partes da personalidade de Oscar também aparecem para deixar o ambiente do jeito que ele imaginou, lá no começo de toda a reforma. “Eu adoro fotografias, artes plásticas, artesanatos e plantas. Além disso, adoro viajar, mas não costumo comprar muitas lembranças em viagens. Só que, de vez em quando, acabo deixando algumas delas expostas”, conta. O apreço por móveis garimpados faz parte dessa grande composição. Na sala de jantar, a mesa, o lustre e as cadeiras foram encontradas em uma de suas buscas por itens usados. O sofá e a cadeira do escritório também chegaram até ele da mesma maneira, então são peças de reuso.  

Diante de todos esses detalhes e da história do apê que começou a ser criada antes mesmo de ele estar pronto, Oscar encontra a sua definição de lar no afeto. Para ele, a casa está completa quando aqueles que ama estão por perto. Junto disso, o que não pode faltar nesse apê é uma lista um tanto simples, mas bem importante: “Café, tapioca, cuscuz e queijo coalho. Só comida, né?”, ele brinca. E isso só prova que o amor se espalha e se materializa de diferentes formas em sua vida e em seu apartamento.

Texto por Natália Pinheiro | Fotos por Leila Viegas