O essencial para viver: apê com ar minimalista

Espaços abertos e sem excessos dão o tom nesse apartamento térreo com jardim

Para quem sempre morou em casa, mas decidiu se mudar para um apartamento, a arquiteta Helena encontrou o endereço perfeito, capaz de unir o melhor dos dois mundos: trata-se de um apê térreo em um predinho no bairro de Pinheiros. Com muita iluminação e um jardim ao ar livre, o clima é tão aconchegante e familiar que a moradora até conta com um irmão e dois primos como vizinhos. “O prédio é antigo e foi inteiro reformado há pouco mais de dois anos. Todos nos mudamos pra cá mais ou menos na mesma época, quando tudo ficou pronto. O dia a dia é ótimo porque nos encontramos e os vizinhos se conhecem e se ajudam”, ela conta.

Na planta original, seu apartamento tinha um quarto muito grande, uma sala pequena e a cozinha separada e fechada, mas a obra que ela realizou demoliu todas as paredes e mudou bastante essa configuração. Como mora sozinha, Helena criou um ambiente único e amplo, mas ainda assim manteve a possibilidade de isolar o quarto de maneira mais livre. “A cortina faz bem esse papel de divisória, porque é possível deixar tudo aberto, meio aberto ou totalmente fechado quando necessário, além de ser leve e ocupar pouco espaço”, diz a moradora, que gosta de receber amigos para cozinhar e fazer jantares em seu tempo livre.

Como é arquiteta, Helena está sempre cercada por muitas referências, entre as quais destaca a influência portuguesa que dialoga com seu trabalho e invade o seu lar. No entanto, na hora de decorar, seu estilo é bem definido: não há lugar para excessos. Com o espaço dedicado apenas ao que considera essencial em sua rotina, a moradora gosta de apreciar a beleza do branco e do vazio — e faz tudo isso sem deixar de lado o aconchego da madeira, das texturas e dos móveis e objetos que carregam significados. 

Na sala, as duas poltronas Butterfly brancas pertenciam à casa de sua mãe e tiveram o tecido e a cor da estrutura alterados; as cadeiras e a mesa de jantar eram de sua avó; e os dois pufes vermelhos foram trazidos de uma viagem para o Marrocos. Ainda assim, o móvel mais significativo para Helena é o sofá, por ser confortável e grande o suficiente para acomodar muitas pessoas queridas: “Gosto bastante de receber amigos, e acho importante a minha casa ser um lugar receptivo, onde as pessoas se sintam à vontade”.

Já a cozinha tem uma porta ampla que emoldura o jardim, e essa é definitivamente a cereja do bolo para a sensação de casa que Helena tem quando está em seu apê. O espaço ao ar livre é privado e compartilhado apenas com uma vizinha, e é lá que a moradora gosta de ler, tomar sol e aproveitar a ducha nos dias mais quentes. “Quando mudei para o apartamento, existia essa área externa com uma mangueira e uma árvore de carambola, mas quase não haviam plantas, era escuro e muito úmido, então contratei uma amiga paisagista — a Julieta Fialho — e refizemos todo o jardim”, ela diz. 

Após uma mudança total, Helena passou a ter uma horta e jabuticabeira, além de várias outras espécies que deixam tudo mais verde e bonito. Entre as paredes e as plantas de seu apê, Helena se identifica com cada detalhe, desde os revestimentos e cores, até o aconchego na alma:  “Acho que o fato de eu ter feito a reforma e escolhido tudo aqui dentro faz com que a minha casa tenha muito a ver comigo, com o meu gosto e jeito”. 

Texto por Yasmin Toledo | Fotos por Felco

ONDE ENCONTRAR

PEÇAS INSPIRADAS NESSA HISTÓRIA

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


COMENTÁRIOS # 32

  1. Bom dia! Por favor, poderiam informar de onde é o piso de madeira? Grato.

    Responder
    • Oi Diego, tudo bom?
      Não temos o contato do fornecedor que foi usado nesse apto, mas sabemos que a marca Indusparquet faz pisos nesse estilo.
      Bjs

      Responder
  2. Ola, linda casinha. Por favor, sabe onde consigo achar essa cadeira branca modelo Butterfly? Obrigada

    Responder
  3. Simplesmente amei, muito meu estilo!!!!

    Responder
  4. Apaixonante!!! Que material cor de madeira compõe a marcenaria ?

    Responder
  5. Um sonho de apartamento! Quanta leveza e aconchego ❤️

    Responder
  6. Eu me mudaria hoje para um apartamento tão lindo, com tanta claridade.
    Aquele muro alto onde tem as árvores e muitas plantas daria para pendurar muitos vasos de flores ia ficar lindo com um colorido.

    Responder
    • Oi Clara, tudo bom?
      A gente também se apaixonou demais por esse apê. Nosso sonho seria ter um jardim desses. 🙂

      Responder
  7. Tudo muito lindo e leve! Saberiam dizer da onde é o filtro de barro?

    Responder
  8. Estou apaixonada pelas cadeiras de palhinha. Onde a moradora conseguiu elas?

    Responder
    • Oi Camila, tudo bom?
      As cadeiras e a mesa de jantar são heranças da avó da moradora.
      Mas são modelo Thonet, então talvez você encontre em antiquários/brechós de móveis, ou na loja Thonart: https://www.thonart.com.br/
      Beijos

      Responder
  9. Vocês sabem a origem da mesa de centro da sala de estar? Adorei!!!

    Responder
    • Oi Valeria, tudo bom?
      A mesa de centro chama mesa Barcelona, é do arquiteto Mies van der Rohe. Foi comprada pela mãe da moradora há muitos anos em um antiquário / loja de móveis antigos.

      Responder
  10. Achei muito bonito e de muito bom gosto

    Responder
  11. Lindo, leve, livre.

    Responder
  12. Gente, vocês sabem de onde é esse filtro de barro maravilhoso?!

    Responder
  13. Lindo, leve…. Tudo que meus olhos precisavam ver em época tão tensa. Vcs sempre aquecendo meu coração com beleza e delicadeza. Parabéns! Ps: quero um jardim desse pra mim.

    Responder
    • Oi Patricia, tudo bom?
      Essa casa transmite uma paz, né? Realmente um quentinho no coração nesses tempos.
      Nós adoramos o jardim também, já pensou que delícia ter um espaço desses? Beijos

      Responder
  14. Gente, acho que eu sou doente!! Kkkkkk
    Sou absolutamente condicionada a ver as matérias do blog de vocês – as do site e no meu notebook – fotografias grandes, com texto em fontes fáceis de ler, ou seja, acho um sacrilégio fotos tão lindas e várias histórias estarem postadas apenas nos quadradinhos minúsculos do Instagram. Mas é apenas uma observação, tá? Espero que compreendam. Rsrs
    Mas não era disso que eu quero falar, mas é por ser tão assídua nas matérias, estou desconfiando de que esse é o 3º apartamento de um mesmo prédio de Pinheiros que vocês fotografam, não é? Kkkkkk
    Não vou colocar os links aqui, mas pela planta e fotos do jardim, identifiquei muitas semelhanças. Rsrsrs

    Lindo apartamento! Clean, gosto disso. Mas o meu é bem mais estilo: coisas em excesso! Rsrs
    Bjs pra vcs.

    Responder
    • Oi Carla, tudo bom?
      Hahaha, que legal saber que gosta tanto de ver as histórias aqui no site. Nós também preferimos abrir as fotos grandonas na tela! Mas com a quarentena não temos conseguido fotografar novas casas, então algumas estão entrando somente no Instagram mesmo – quando as fotos são cedidas pelos moradores e não nossas.
      Sobre esse apto, você está certa! Na verdade é o 4º apê que fotografamos no mesmo prédio, inclusive fizemos uma ‘reprise’ na semana passada com todos, olha só: https://www.historiasdecasa.com.br/2020/06/08/3-apes-lindos-no-mesmo-predio/
      Bem bacana que você reconheceu o prédio. Beijos!

      Responder
    • Eu também prefiro ver aqui no site justamente por causa dos mesmo motivos! Fotos grandes e fontes agradáveis de ler! Quanto ao Apê, eu amei… inclusive estou tentando ser minimalista também. Se livrar de coisas desnecessárias deixa o ambiente leve, “limpo”, organizado e agradável.

      Responder
      • Oi, tudo bom?
        Legal saber disso! Inclusive, estamos planejando mudar a carinha do site e vai ficar mais legal ainda, com muuuitas fotos e de um jeito mais fácil de navegar.
        Aceitamos sugestões. Beijos

        Responder
  15. Amei esse apartamento! Identifico-me com essa tendência minimalista não só de morar mas também de viver. Show!!!

    Responder
    • Oi Tânia, tudo bom?
      A casa da Helena é super gostosa né? Também adoramos esse jeito de viver – e ficamos apaixonadas pelo jardim. 🙂

      Responder