Como se divertir e se conectar com os filhos em casa

A blogueira Estéfi Machado dá dicas de como usar esse período para se aproximar das crianças

A casa é muito mais do que o lugar em que moramos. É onde nos conectamos com nossa família e amigos; onde contamos nossa história por meio dos objetos; onde podemos descobrir novos hobbies e também um jeito diferente de lidar com o tempo. É onde a vida acontece – agora mais do que nunca. E já que nosso lar é um universo tão amplo, falar apenas de decoração não faz tanto sentido, por isso criamos essa coluna para abordar o morar com um novo olhar, pensando em tudo o que podemos fazer para conquistar mais bem-estar. Vamos ficar em casa?

Se viver em uma quarentena sem prazo para acabar já é algo difícil para todos, estar em casa com os filhos 100% do tempo virou um desafio maior ainda. Conciliar os compromissos do home office, as tarefas cotidianas da casa, a preocupação com o futuro e as crianças demandando atenção constante é exaustivo – isso sem contar a culpa por talvez não estar dando o seu melhor em uma ou em todas essas áreas. Mas existe, sim, uma luz no fim do túnel: é importante não se cobrar tanto e encarar a relação com as crianças como um momento prazeroso do dia, e não uma obrigação a mais para colocar na conta.

Talvez você esteja pensando: ‘Falar é fácil’, enquanto seus filhos correm loucamente pela casa e sua vontade é simplesmente se esconder no quarto por uma ou duas horas. Pois é. Brincar com as crianças pode ser inspirador (e até libertador) em tempos de isolamento social, mas não dá para romantizar: vivemos um período complicado e nem sempre teremos vontade de participar das brincadeiras. E tudo bem. É melhor estar realmente presente em alguns momentos do que simplesmente distraí-los no modo automático sem uma real conexão.

E quem está dizendo isso não somos nós. É a Estéfi Machado: artista, crafiteira e blogueira especializada no universo infantil e, principalmente, no brincar. A Estéfi é uma grande referência no assunto e por isso não podíamos pensar em outra pessoa para compartilhar dicas e sugestões por aqui. Além de defender a brincadeira como uma forma de conexão sincera com os filhos, ela também ensina que dá para se virar com o que temos em casa: papelão, pedaços de tecido, recortes de revista… sem gastar muito. Ela inclusive criou o ‘Kit de sobrevivência para uma quarentena brincante’: um PDF com 40 brincadeiras fáceis e lúdicas para te inspirar nesse período. É gratuito, então basta clicar, baixar e usar.

Confira nosso papo com ela a seguir e também uma seleção de 5 ideias extraídas do Kit para já colocar em prática.

Como a história de trabalhar com o universo infantil mudou a sua vida?

Estéfi: Na verdade, foi a minha vida que mudou o meu trabalho. Eu sou designer de formação, e com a chegada do meu filho Teo, percebi que não conseguiria manter a mesma rotina de estúdio ou agência, e continuar com ele em casa, poder amamentar, estar junto e perto. Então fiz o contrário: coloquei meu filho no meu universo de trabalho, entre papéis, tecidos, fotos e muita criatividade, e pari uma nova profissão, especializada no brincar e nas relações entre pais e filhos. Tenho total convicção que nossa relação foi construída através desse vínculo e conexão do momento da brincadeira. Meu trabalho cresceu muito, virou um livro e hoje sou referência no brincar dentro do universo da parentalidade. Dou também cursos sobre o tema e minha missão é ajudar pais e filhos a se conectarem através dessa poderosa ferramenta que é o brincar.

E como aproveitar esse tempo em casa para se conectar com os filhos? Que dicas você daria?

Estéfi: Antes de tudo, eu gostaria de dizer uma coisa muito importante: esse é um momento bastante difícil e delicado por si só, e tudo o que a gente não precisa é de mais um peso e cobrança agora. Vocês não PRECISAM entreter seus filhos durante essa quarentena. Mas, se vocês puderem, é muito bom que vocês brinquem com eles. São coisas diferentes, a gente estar sobrecarregada, cansada, estressada e ainda ter que entreter as crianças o tempo inteiro. O que eu proponho aqui é um momento de entrega e brincadeira real entre vocês.

A criança existe no brincar, ela precisa disso pra decantar as emoções, processar os sentimentos e se expressar. Ela não consegue te chamar pra conversar no final do dia sobre o que está sentindo porque não tem esse repertório. Ao invés disso, ela te chama pra brincar. Então se você puder separar um pequeno momento do dia pra sentar no chão com ela, ouvir e brincar sem direcionar a criança e sem julgamentos, esse seria um tempo extremamente precioso de conexão e intimidade entre vocês. Além do que é uma oportunidade nossa, como adultos, de sairmos dessa frequência da preocupação, dos medos e incertezas que certamente são absorvidos pelas crianças.

Como lidar com a frustração das crianças por não saírem de casa durante tanto tempo?

Estéfi: Difícil, muito difícil. Meu filho Teo alterna momentos de euforia máxima e de choro desesperado. Nós precisamos estar muito próximos deles agora, e não nos cobrar nem cobrar tanto deles nessa hora. Regras serão quebradas, limites serão extrapolados, e tudo bem. É uma fase complicada pra todo mundo. É tempo de se reinventar, olhar para as coisas da casa junto com eles, envolvê-los nas tarefas, convidá-los para a rotina… a criança precisa de rotina e isso vai ajudá-la a se organizar internamente e passar por tudo de uma maneira mais leve. Cabe a nós, pais, oferecer repertório de atividades do dia a dia e mostrar encantamento nisso.

Você sabia que nós já publicamos o apartamento da Estéfi aqui no blog? Vem fazer esse tour porque a casa é linda!

5 ideias divertidas da Estéfi Machado

O grande trunfo das ideias que Estéfi propõe é incentivar a imaginação e a criatividade das crianças. Ao invés de recorrer a brinquedos prontos, ela recomenda que pais e filhos inventem suas próprias brincadeiras usando materiais e objetos do cotidiano. Assim você gasta menos e de quebra ainda ensina aos pequenos conceitos tão importantes nos dias de hoje, como reaproveitamento e consumo consciente. Já pensou que uma simples caixa de papelão pode virar um barquinho, uma televisão ou uma casinha? As cinco sugestões a seguir foram extraídas do Kit criado por Estéfi e são todas bem fáceis de fazer. Olha só:

  1. Que tal brincar de ser artista de televisão? Se você tiver uma caixa grande de papelão em casa, dá para desenhar uma TV em uma das faces e fazer um recorte simulando a tela. Aproveite o papelão do recorte para criar os botões e canudinhos para as antenas.
  2. Outra dica legal que precisa apenas de papelão, caneta, tesoura e pregadores de roupas é montar animais divertidos para espalhar pela casa. Estéfi criou vários bichos-preguiça e os pendurou nas plantas, mas com imaginação dá para pensar em outros animais também.
  3. Criança adora tirar foto, principalmente se tiver uma baguncinha envolvida, então por que não inventar uma sessão de fotos lúdica? Usando uma parede colorida da casa e giz de lousa, você pode desenhar fundos diferentes e fazer um álbum bem-humorado. Estéfi explica que é só passar um pano úmido depois que o giz sai todinho (mas se estiver na dúvida, vale testar num cantinho escondido da parede antes para não arriscar).
  4. Sabe aqueles vidros de papinha que você não sabe direito como reaproveitar? Uma dica que os filhos podem gostar é transformá-los em um porta-lápis inspirado nos bonecos Lego. É só jogar tinta amarela dentro do pote, tampar e sacudir um pouco para pintar por dentro. Depois, tire o excesso da tinta e desenhe o rosto por fora com caneta permanente preta. Fácil, né?
  5. Restos de giz de cera coloridos também são comuns em casas com crianças. Mas dá para fazer alguma coisa com eles? Sim! A Estéfi ensina que você pode derretê-los no forno usando forminhas de gelo criativas e assim ‘ganhar’ um novo giz com formato diferente que os pequenos vão amar.

E aí? Se animou para colocar essas ideias em prática e brincar com os filhos ainda mais?

Fotos por Luiza Florenzano; Nathalie Artaxo e Rafaela Paoli | acervo Histórias de Casa

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.