Cada detalhe conta | Capítulo 2

Nesse apê, a moradora pensou com carinho em todos os elementos da decoração

Ao longo de sua vida, a artista plástica e empresária Patricia já viveu em muitos lugares: não só no Rio de Janeiro, onde nasceu, mas também nas cidades de Nova Iorque, Londres e, atualmente, em São Paulo, no bairro de Higienópolis. Em seu apartamento amplo e iluminado, estímulos trazidos de seus antigos endereços se misturam de forma muito autêntica: “Gosto de viajar e entender mais de outras culturas, mas para meus projetos pessoais, as inspirações são sempre auto referências, assim consigo trazer mais intimidade”, ela diz.

Como tem uma família grande e sempre foi muito caseira, a artista plástica não mediu esforços para transformar o apê no lugar ideal para se sentir em casa e receber os amigos. Na cozinha, ela e seu arquiteto Gustavo Calazans começaram idealizando as torneiras em latão e o frontão de mármore preto. A partir disso, todo o espaço se desenvolveu, com as pias perto das janelas e o fogão em uma ilha de concreto. No dia a dia, a moradora usa o cômodo para cozinhar coisas mais simples, mas ela também gosta de convidar os amigos para botar a mão na massa de tempos em tempos e fazer pratos elaborados: “De vez em quando encasqueto com uma receita, aí convido de 3 a 5 pessoas e ficamos até a madrugada”, ela diz.

Apesar de gostar de receber, Patricia confessa que também ama passar tempo sozinha em seu apartamento, acompanhada apenas pelo seu fiel parceiro de quatro patas: “Tenho visto séries e filmes, faço pesquisas e agarro bastante meu cachorro Tico”, ela conta. Para deixar a casa sempre com um astral positivo, a moradora tem o hábito de defumar os cômodos, manter a natureza presente e fazer limpezas energéticas com alguma frequência.

Em seu quarto, o clima segue o estilo nórdico, com tons mais suaves do que o restante da casa. Para que essa transição entre os cômodos acontecesse de forma natural, o caminho até o dormitório tem o piso em degradê, começando em uma madeira escura até atingir um castanho bem claro. “O apê tem essa construção de uma área social circular integrada e uma transição através do corredor para meu espaço íntimo e privado. Meu quarto vira um bunker, onde nada de fora pode me alcançar. Então é onde me internalizo, medito, rezo e descanso profundamente”, Patricia explica.

Para Patricia, algumas características importantes de seu apê são a serenidade, a descontração e a alegria que sente ali, e para se certificar que tudo isso esteja sempre presente, ela garante nunca faltar músicas, comidinhas, vinhos e velas. Com muito amor e cuidado guiando sua relação com a casa desde o início, a moradora sabe que construiu um verdadeiro lar: “É onde eu descanso, vivo meu íntimo e guardo minha trajetória em meus objetos favoritos”.

Fotos por Felco

ONDE ENCONTRAR

PEÇAS INSPIRADAS NESSA HISTÓRIA

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


COMENTÁRIOS # 3

  1. Olá! Adorei o quadro sobre a cama. De quem seria? Obrigada!

    Responder
    • Oi Thais, tudo bom? É linda a obra mesmo. É uma aquarela do artista Thiago Rocha Pitta.
      Bjs

      Responder
  2. As casas continuam incríveis, mas as postagens estão cada vez mais com a cara da revista Caras.

    Responder