De volta às raízes: decoração com texturas naturais

Formas orgânicas e referências à natureza povoam o apê de Regina Dabdab

A sensibilidade e a valorização da natureza são características que falam alto no trabalho da designer de joias Regina. E em seu apartamento no bairro de Perdizes, onde mora com a filha Ivi, certamente não seria diferente. A moradora vive no endereço há 3 anos, desde que voltou para o Brasil após uma longa estadia em Paris. Em meio ao clima tranquilo do bairro onde nasceu e cresceu, em um prédio com bastante recuo em relação à rua, jardim no térreo e espaço para as crianças brincarem, Regina se sente feliz em se reconectar com suas origens: “Em tempos tão obscuros, parece estranho, mas é acolhedor fazer parte daquilo que somos na essência”, ela diz.

Para deixar seu apê mais espaçoso e confortável, ela investiu em uma reforma que aumentou a área de convívio, alterou alguns acabamentos e também complementou os ambientes com nova marcenaria. Já na decoração, seu estilo é único e sensível, reverberando no branco que cobre as paredes, nos arranjos de folhas secas, na luz vinda das janelas amplas e no clima minimalista, sem exageros: “Eu gosto de vazios, espaços, plantas e luz, muita luz, madeira e também linhas retas. É tudo muito espontâneo e verdadeiro”, ela conta. Para completar, não poderiam faltar os acessórios orgânicos de sua marca, feitos a partir de materiais como cristais e galhos encontrados na natureza ao redor do mundo. Em sua casa e em seu trabalho, as referências estéticas são as mesmas.

Alguns dos móveis do apartamento vieram da França em seu container de mudança, que incluía tanto os itens da casa, como do ateliê – que atualmente funciona em um estúdio na Vila Madalena. Porém a decoração traz também peças importantes herdadas da família, que deixam os espaços com ainda mais significado. Já os trabalhos, fotografias, pinturas, gravuras e muitos dos objetos, são todos de grandes amigos artistas, pessoas queridas para Regina que, por meio de suas artes e afetos, ajudam a tornar o ambiente mais acolhedor.

No apê, a rotina da designer de joias é dividida com a filha pequena, o que deixa tudo mais alegre: “O dia a dia de uma casa com criança é sempre uma aventura. Eu adoro trazer os amiguinhos da Ivi para cá e me divirto com as conclusões das crianças. Seis anos é uma idade muito incrível!”, ela diz. Nas atividades entre mãe e filha, estão incluídos também desenhos, receitas na cozinha e a montagem de quebra-cabeças. No quarto de Ivi, recém-reformado, a marcenaria é a estrela e ajuda na organização. Já no de Regina, ela brinca que a decoração é uma mistura de Paris e Minas Gerais, com lembranças dos dois lugares.

ONDE ENCONTRAR

PEÇAS INSPIRADAS NESSA HISTÓRIA

Regina não abre mão de cuidar das energias que circulam pela casa, e para isso ela conta com diversos rituais em seu dia a dia, como acender incensos e espalhar cristais por todos os cômodos. Mais do que qualquer item de decoração, nesse apartamento é a presença de Ivi, da gatinha Babu, das plantas e dos objetos com significado afetivo, que faz Regina se sentir em casa: “Acho que o cotidiano em família transforma qualquer ambiente em um lar, é pura vida”, ela fala. Depois de ter morado fora do país durante mais de 10 anos, a designer sente que é importante ter esse espaço para se reconectar com a vida de antes e alimentar os planos pro futuro. 

Texto por Yasmin Toledo | Fotos por Leila Viegas

ONDE ENCONTRAR

PEÇAS INSPIRADAS NESSA HISTÓRIA

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


COMENTÁRIOS # 10

  1. who makes this rug?? i love it!

    Responder
  2. Linda casa! Pura natureza! Amei!!!

    Responder
  3. Como todas as casas que vejo aqui maravilhosaaaa. Cada uma com seu estilo. Eu amo casa com muitas plantas, madeira e gato. ❤❤❤❤❤❤

    Responder
    • Ownnn, que amor ler isso! A casa da Regina tem um quê muito autoral e especial, tbm curtimos bastante.

      Responder
  4. Um dos apts mais irados que vi aqui….

    Responder
  5. Gostei demais, muito bonito mesmo.

    Responder
  6. Esses sofás Maralunga da Cassina são um item vintage já bem valorizado mas que dá pra encontrar baratinho de segunda mão na Europa, de quem não é ligado em design!

    Responder
    • Oi Gaston, tudo bom?
      Esse sofá é demais mesmo! Com um bom garimpo ainda se acha com preços acessíveis mesmo.
      Bjs

      Responder