Isso tem história

Filtro  de barro

Clássico item nas casas brasileiras, o filtro de barro tem muita história pra contar, sabia?

A invenção é antiga  e surgiu da união das  jazidas de argila brasileiras às velas esterilizantes trazidas por imigrantes italianos  e portugueses.

Ou seja, não existia  um método 100% eficaz  de filtragem - o que  era até um problema  de saúde pública.

             No Brasil, naquela época              a água era coletada de              rios e poços.

A produção de filtros  de barro começou em 1910 pelos imigrantes europeus, mas não se sabe ao certo quem teve a grande ideia inicial.

       A certeza é que foi em          Jaboticabal, interior de          SP, que apareceram os          filtros chamados de         São João. 

A fabricante mais conhecida da região é a Cerâmica Stéfani, fundada em 1947.

Afinal, o que faz do filtro de barro um item tão especial e querido? O método eficiente  de filtragem é uma das respostas.

As paredes microporosas da cerâmica começam o processo de limpeza. Depois, vem a vela esterilizante feita de um antibactericida natural,  a prata coloidal.

O carvão dá o toque final, tirando o gosto de cloro. E pra completar os benefícios, a cerâmica deixa a água 5°C abaixo da temperatura ambiente.

Os formatos e tamanhos variam, mas uma coisa  é certa: ele é destaque  na decoração.

Água fresca, limpa e sem gasto de energia. E ainda traz personalidade ao ambiente. Quer coisa melhor que isso?

Conteúdo: Histórias de Casa historiasdecasa.com.br @historiasdecasa Fotos: Felco, Gisele Rampazzo, Isadora Fabian, Leila Viegas e Maura Mello. Texto: Natália Pinheiro