Quando um imóvel naturalmente charmoso surge no caminho de alguém com bons garimpos e muita disposição para construir um lar, não há nada na equação que possa dar errado. Esse é justamente o caso do apê alugado pelo Pedro, no Jardim Paulista. O morador descobriu o espaço por meio da imobiliária digital Quinto Andar e logo se encantou com todo seu potencial: “É um apartamento bem antigo e que preserva algumas características originais, como as pastilhas nas varandas, as louças do banheiro e o piso de tacos”, ele diz. Além disso, os cômodos são amplos, o imóvel tem duas sacadas e fica em um edifício interessante e bem localizado.

Para deixar o apartamento com a sua cara, Pedro fez algumas melhorias, como a restauração dos tacos e a reforma no banheiro e na cozinha. Tudo isso guiado pela arquiteta Vinícia Brandão. Na hora de compor os ambientes, ele também contou com a ajuda dela para descobrir a melhor maneira de distribuir os móveis e objetos que já possuía dentro do novo layout: “A Vinícia conseguiu encaixar todo o mobiliário que eu trouxe de forma que o apartamento ficasse estiloso e aconchegante. Ela também deu uma boa ideia ao colocar a mesa de jantar na varanda”, ele lembra. Com essa disposição, Pedro ganhou a possibilidade de almoçar enquanto aproveita a generosa vista e a iluminação natural de sua sacada, que de quebra conta com várias plantas.

Antes de se mudar para o apê, Pedro chegou a morar em Nova Iorque, por isso muitos de seus pertences vieram de lá: “Gosto bastante da cama do meu quarto, dos móveis de madeira do escritório e do sofá. Também tenho apreço pelos lustres de época que garimpei, em especial o que coloquei no banheiro, em estilo art déco”, conta o morador.

Com a quarentena, o escritório — que a princípio foi pensado para uso esporádico — ganhou mais importância na rotina da casa e se transformou em um home office habitado diariamente. Assim como outros cômodos do apê, o espaço intercala paredes brancas com um destaque colorido, que, dessa vez, conta até com uma bicicleta pendurada. Um jeito prático de acomodar a bike e ainda acaba decorando o ambiente.

Já a cozinha também foi presenteada com novos utensílios, uma vez que Pedro passou a preparar todas as suas refeições diárias ali. “Comecei a cozinhar com mais frequência e a assistir mais séries e filmes em casa. Comprei novos álbuns em vinil para escutar enquanto trabalho e investi em plantas para deixar o apartamento mais aconchegante”, o morador diz.


Para Pedro, pintar as paredes e distribuir luminárias pela casa são alguns truques interessantes para quem mora de aluguel, mas não abre mão de ter um espaço bonito e aconchegante. Aliás, segundo ele são justamente os detalhes que têm a capacidade de transformar um imóvel em um lugar tão acolhedor: “É a iluminação indireta, a cozinha bem equipada, a cama com lençóis e edredom do meu gosto, o tocador de vinil e o sistema de som potente, entre outros itens queridos”.

Texto por Yasmin Toledo | Fotos por Maura Mello