Airbnb: Casa de vidro em Ubatuba | Capítulo 2

Um paraíso com vista para o mar e arquitetura surpreendente

Já pensou ter a chance de conhecer pessoalmente algumas das casas que publicamos aqui no blog? Com o Airbnb você tem a oportunidade de se hospedar em espaços incríveis espalhados por todo o mundo. Inclusive, no Brasil a seleção de opções é bem farta e muitos dos locais podem estar pertinho de você, a 2 ou 3 horas de distância. Fácil, vai? Ao invés de escolher um hotel convencional durante aquela viagem especial, não seria muito mais interessante passar alguns dias em uma casa de verdade? Você pode! É só acessar o site do Airbnb, digitar o destino da sua viagem e descobrir centenas de possibilidades. A história de hoje é uma delas, olha só:

Impressionante, mas ao mesmo tempo cheia de simplicidades, a casa do Marcelo em Ubatuba é um lugar para se andar descalço, ouvir o barulho do mar e estar perto das árvores. Nesse projeto saído da imaginação de seu morador, a arquitetura exerce seu melhor papel, criando uma relação de simbiose entre a construção e a paisagem. Quando vista de longe, ela se camufla na mata, quase como um pássaro escondido entre os galhos. Para quem observa de dentro pra fora, o azul e o verde pintam os olhos e enchem a alma.

A construção da casa foi finalizada há cerca de 20 anos, então a decoração e a ocupação dos espaços se transformaram bastante ao longo desse período. Primeiro porque a família cresceu – e com isso vieram novos cômodos no andar de baixo. Segundo porque o morador passou a alugar o local para hóspedes pelo Airbnb. Ele lembra que começou gradualmente: de início, só alugava no Réveillon, mas com o tempo abriu mais datas. “Sempre tive histórias incríveis com hóspedes. Pessoas que se emocionam com a casa e deixam presentes, bilhetes… ou hóspedes que se tornam frequentes e amigos”, Marcelo fala.

Quanto à decoração, a casa já teve muitos móveis modernistas importantes: criações de Zanine Caldas, Martin Eisler e Jorge Zalszupin, entre outros. “Com os anos, troquei essas relíquias por algo mais resistente à hóspedes. Entretanto, tentei substituir com o mesmo charme e atenção”, o morador conta. O mobiliário rústico presente em quase todos os ambientes é um caso à parte. “Conheci um marceneiro em Ubatuba que fabrica peças a partir de restos de madeira de barcos. Quase um ‘Hugo França’, mas mais rústico. Encomendei com ele os móveis dos banheiros, uma cama e as mesas da sala. Já a cama javanesa foi um amor à primeira vista em uma de minhas viagens para a Indonésia. Um amigo importador que trabalha em Bali me enviou”, ele lembra.

A vida vai mudando, o tempo fica mais curto e até os finais de semana são preenchidos por compromissos, mas mesmo assim o Marcelo faz questão de frequentar a casa sempre que pode com sua família e amigos. Aliás, ele pretende estar por lá cada vez mais – resta saber se os hóspedes apegados vão deixar! “A cada vez que vou para lá, já penso no que levar, em como melhorar, etc. Tem uma coisa interessante quando você aluga bastante a casa: ela precisa estar em ordem. O que em Ubatuba é muito difícil, pois as condições são extremas (muita chuva, muito sol). Mas acredito naquela frase de sabedoria popular: Casa que não sai fumaça vem abaixo”. * Quer saber como foram os dias que passamos nesse lugar incrível com o Airbnb? No próximo capítulo vamos contar mais um pouquinho!

Fotos por Luiza Florenzano

ONDE ENCONTRAR

PEÇAS INSPIRADAS NESSA HISTÓRIA

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    NOS VEMOS NO INSTAGRAM
    @historiasdecasa