Esse apartamento luminoso no Edifício Louveira, prédio dos anos 40 no coração do bairro Higienópolis, testemunhou inúmeras histórias de vida e momentos felizes em família antes de ser descoberto por Julia e Adriano. E agora é a vez deles de transformar o lugar em um lar. O casal não precisou de muito para se apaixonar pelos espaços amplos e com ares de casa, principalmente porque o apê fica bem na altura das árvores e quase não tem paredes – ou seja, era tudo o que eles queriam. * Perdeu o Capítulo 1? Então veja a matéria completa nesse link antes de continuar…

Além de preencher os ambientes com novos móveis, objetos e memórias, Julia e Adriano não realizaram muitas mudanças no apartamento, mas fizeram questão de pintar as paredes de branco para trazer leveza. “Elas eram pintadas de cinza, e agora está tudo branco. A gente acredita que a cor vem nos detalhes que trazemos pra casa”, ela fala.

Na sala de jantar integrada, alguns itens ainda são do antigo morador, como o grande espelho inclinado e o buffet vintage, no entanto a decoração mudou bastante apenas com os novos complementos que o casal escolheu, incluindo quadros e fotografias. A inspiração de Julia para montar esse espaço veio do estilo escandinavo, daí a escolha da madeira clara para contrapor com o buffet, que é mais pesado.

Julia ama cozinhar e receber pessoas em casa, então a cozinha integrada foi um dos motivos que os levou a se mudar para o apartamento. Como o ambiente já estava todo montado, inclusive com os eletrodomésticos, ela teve que abrir mão de seu fogão profissional, que não caberia no projeto. “Poxa… sofri um bocado entre mudar a cozinha ou desfazer do meu fogão, mas acabei achando melhor deixar como estava e levei ele para os meus pais em BH. Mas ainda sinto falta! Em compensação, o fato de ter um espaço integrado traz uma alegria para quem curte cozinhar. Afinal, os encontros acabam sempre acontecendo em torno da cozinha”, ela diz.

Segundo a moradora, o quarto ainda está em processo de conclusão. Uma cabeceira e uma poltrona de leitura estão entre os planos futuros, mas enquanto eles não saem do papel, Julia conseguiu criar uma atmosfera calorosa usando acessórios e móveis que têm significado para o casal. A escada com luzinhas veio da casa anterior, a cômoda é peça única e foi desenhada por um amigo designer e os quadros trazem ilustrações de outro amigo, um dentista com um surpreendente talento artístico.

“Lar é aquele lugar que você constrói a partir da sua identidade. Casa é só um espaço físico”, Julia fala. Por isso para ela é tão importante se identificar com cada objeto e se reconhecer em cada cômodo do apartamento. Mesmo sem trabalhar com decoração nem nada do tipo, ela foi capaz de traduzir seu estilo usando a intuição. E o resultado ficou lindo.

Fotos por Luiza Florenzano