Em uma rua tranquila, repleta de casas e árvores que ocupam as calçadas, Lívia e Gustavo encontraram o lugar perfeito para abrigar sua família – quer dizer, quase perfeito. Antes da mudança o casal precisou investir em uma extensa reforma até que a construção antiga realmente refletisse seu modo de viver. Perdeu o começo da história? Então confira também o Capítulo 1.

Como já era de se esperar, a obra – que começou tímida, com um ajuste aqui, outro ali – se prolongou até a cozinha, um dos cômodos mais importantes para os moradores. Instalada em um andar intermediário, ela perdeu paredes para se integrar a uma pequena copa e à sala de jantar, ambas com vista para um trecho delicioso do jardim. Para Lívia iluminação natural nunca é demais, por isso ela pediu a abertura de outras duas janelas sobre a bancada da pia. Com receio de que o ambiente pudesse ficar com aquela cara de marcenaria planejada, a empresária apostou em soluções nada óbvias, como os nichos de alvenaria revestidos de azulejos e os armários descombinados de propósito: de um lado exibem um degradê de verdes, do outro portas de madeira com interior em lambri branco.

Posicionada em um ponto estratégico, a ilha que acomoda o cooktop não só fica de frente para a área externa, como também permite que os moradores cozinhem enquanto interagem com os amigos. É nessas horas que o sofá de couro desgastado se torna um dos cantos mais disputados da casa. A sala de jantar, onde fica a coleção de pratos de parede da família, é um deleite para os olhos com suas cores alegres. De modelos diferentes e com pegada retrô, as cadeiras de madeira e ferro camuflam o assento mais alto de Inácio, filho do casal, que costuma se divertir como anfitrião na cabeceira da mesa.

decoracao-casa-integrada-colorida-historiasdecasa-27

decoracao-casa-integrada-colorida-historiasdecasa-28

decoracao-casa-integrada-colorida-historiasdecasa-29

decoracao-casa-integrada-colorida-historiasdecasa-30

decoracao-casa-integrada-colorida-historiasdecasa-31

decoracao-casa-integrada-colorida-historiasdecasa-32

decoracao-casa-integrada-colorida-historiasdecasa-33

decoracao-casa-integrada-colorida-historiasdecasa-34

decoracao-casa-integrada-colorida-historiasdecasa-35

decoracao-casa-integrada-colorida-historiasdecasa-36

decoracao-casa-integrada-colorida-historiasdecasa-37

decoracao-casa-integrada-colorida-historiasdecasa-38

decoracao-casa-integrada-colorida-historiasdecasa-39

Como bons gaúchos, Lívia e Gustavo faziam questão de ter uma churrasqueira generosa no lado de fora da cozinha. Segundo eles, essa área ainda está inacabada, mas mesmo assim é o lugar mais usado nos dias de festa. Enquanto espera o churrasco sair, a turma aproveita para curtir o quintal nas poltronas que ficam ao ar livre ou no banco de concreto: “Na verdade fizemos a base do banco de alvenaria e íamos revesti-lo com madeira, no entanto gostamos tanto do resultado que acabamos não finalizando.”, conta a moradora. Informal como os momentos de lazer pedem, o jardim ainda invade praticamente todos os cômodos através dos painéis de vidro e das grandes aberturas.

decoracao-casa-integrada-colorida-historiasdecasa-40

decoracao-casa-integrada-colorida-historiasdecasa-41

decoracao-casa-integrada-colorida-historiasdecasa-42

decoracao-casa-integrada-colorida-historiasdecasa-43

decoracao-casa-integrada-colorida-historiasdecasa-44

decoracao-casa-integrada-colorida-historiasdecasa-45

O último andar, onde ficam os quartos, foi o menos afetado pela reforma, pois o quebra-quebra se restringiu aos banheiros. Inácio ganhou uma banheira de cimento queimado com nicho para guardar brinquedos e seus pais aproveitaram para trocar os revestimentos antigos. Em seu quarto o casal fez escolhas simples, porém certas o bastante para trazer aconchego e conforto às horas de descanso: o guarda-roupa antigo foi pintado de cinza e equipado com novos puxadores, a cômoda virou criado-mudo, a cama recebeu almofadas coloridas e muitos quadros na cabeceira… Tudo para que o espaço ficasse claro e alegre.

Acostumada a criar cenários infantis e outras produções incríveis para os eventos organizados por sua empresa, a Decoração do Baile, Lívia tirou de letra a concepção do quarto de Inácio. Animado, o filho também opinou, é claro. Foi ele quem elegeu a cor do armário e está sempre querendo mudar os quadrinhos na parede. Agora que está curtindo a fase dos super-heróis, ele e a mãe sentam juntos para recortar imagens de seus personagens favoritos e colar tudo com fita crepe mesmo, que é fácil de tirar. Empilhados em um dos cantos do ambiente, os caixotes de madeira deixam os brinquedos à mão, porém evitam a bagunça.

decoracao-casa-integrada-colorida-historiasdecasa-46

decoracao-casa-integrada-colorida-historiasdecasa-47

decoracao-casa-integrada-colorida-historiasdecasa-48

decoracao-casa-integrada-colorida-historiasdecasa-49

decoracao-casa-integrada-colorida-historiasdecasa-50

decoracao-casa-integrada-colorida-historiasdecasa-51

decoracao-casa-integrada-colorida-historiasdecasa-52

decoracao-casa-integrada-colorida-historiasdecasa-53

decoracao-casa-integrada-colorida-historiasdecasa-54

decoracao-casa-integrada-colorida-historiasdecasa-55

Apaixonante. Essa talvez seja a melhor palavra para descrever o lar doce lar de Lívia, Gustavo e Inácio. Aqui muitas das coisas são funcionais, afinal a vida moderna exige isso, mas ao mesmo tempo todos os espaços trazem uma sensação única de afeto e acolhimento. É como se a casa os abraçasse – e de quebra também as visitas. Felizes com o resultado de tanto carinho, a família segue aproveitando cada canto e ajustando uma coisinha aqui, outra ali, como todo mundo faz.

 

Fotos por Luiza Florenzano